Tags: Movimentos |

As áreas que as gestoras internacionais reforçaram em junho


Antecipando-se ao tradicional impasse de verão, as gestoras internacionais aceleraram as suas contratações em junho. Como tendência vemos que as empresas estrangeiras continuam a reforçar a sua aposta no investimento sustentável e responsável. Mas contrariamente a outros meses, deixamos para trás contratações de peso. Como a incorporação de Angel Sánz no comité executivo da Notz Stucki como diretor de investimentos e responsável de gestão de ativos após a aposentação de Bernard Tracewski.

Jupiter AM reforçou a sua equipa de vendas para Portugal e Espanha. A gestora britânica contratou Francisco Amorim para o seu departamento de vendas para o mercado ibérico. Trabalhará a partir de Madrid e reportará a Gonzalo Azcoitia, responsável da Jupiter para a região. Francisco incorpora-se vindo da WMU do Millennium BCP, onde trabalhava como analista e selecionador de fundos. Antes de entrar na entidade em julho de 2016 trabalhou no EuroBIC, em Lisboa, assim como no Banco Espírito Santo, estando baseado no Luxemburgo e na Suíça.

Do outro lado do Atlântico, a Invesco aumentou a sua equipa de mercado offshore dos Estados Unidos com a incorporação dos profissionais, Iván del Rio e Darlene Giz. Este passo foi dado após completar a aquisição da OppenheimerFunds, que eleva os seus ativos totais acima dos 1,2 biliões de dólares. Ambos reportarão a Rhett Baughan, que esteve a liderar o negócio offshore dos Estados Unidos da Invesco durante os últimos três anos e que será a partir de agora responsável da US Offshore Business. A seguir à integração da  OppenheimerFunds e dentro do novo papel de Sérgio Trezzi como responsável da EMEA Retail Distribution, a equipa da Invesco para o mercado offshore norte-americano formará parte do negócio de distribuição de retail da EMEA e Rhett reportará a Iñigo Escudero, diretor da Invesco para a Península Ibérica e a América Latina.

Também para zelar pela sua expansão internacional, a Neuberger Berman nomeou José Cosio como responsável para a EMEA e América Latina. Irá reportar a Dik van Lomwel, responsável de EMEA e América Latina. Cosio trabalhou anteriormente para a Alliance Bernstein, onde passou nove anos em diversos postos de desenvolvimento de negócio, mais recentemente como diretor geral de intermediários globais para o Reino Unido, Médio Oriente, Norte de África e Sul da Europa.

É uma região na qual também apostaram na Columbia Threadneedle. A gestora nomeou Nick Ring como CEO para a Europa, Oriente Próximo e África (EMEA).

Quanto ao reforço de equipas, as gestoras internacionais continuam a apostar no ESG e fundos temáticos. A BlackRock nomeou Carole Crozart como nova responsável para a equipa de Sustainable Investing Thematic Research. Crozart será a responsável de desenvolvimento de uma plataforma de investigação centrada em ideias temáticas chave. O seu trabalho ajudará a informar os produtos da BlackRock de investimento sustentável e a sua integração contínua de perspetivas de sustentabilidade em plataforma de investimento.

Ainda na alínea do ISR, a parisiense Carmignac contratou Justin Kew como responsável de sustentabilidade. Kew será responsável por impulsionar o processo e o enquandramento para investimento segundo critérios ESG, em realizar análises temáticas e conceber soluções de investimento, incluindo o investimento de impacto, para ajudar a alcançar os objetivos a longo prazo dos clientes da Carmignac. Além disso, prestará apoio às iniciativas setoriais e de participação ativa que a Carmignac está a levar a cabo na atualidade.

A empresa francesa também anunciou as nomeações de Eliezer Ben Zimra e Guillaume Rigeade como cogestores do multiactivos Carmignac Portfolio Capital Plus, que conta com aproximadamente 1.000 milhões de euros sob gestão. Tanto Ben Zimra como Rigeade, integram a empresa desde a Edmond de Rothschild Asset Management, onde trabalharam como gestores de carteiras na equipa de obrigações. Cada um conta com 15 anos de experiência no âmbito da gestão de fundos e partilham de uma abordagem flexível no que se refere ao investimento em mercados de obrigações.

Por outro lado, a iM Global Partner reforçou as capacidades da sua área de investimentos com a nomeação de Bo Huang como diretora de análise. À equipa de investimento dirigida por Jean Maunory, diretor-geral adjunto e diretor de Investimentos da iM Global Partner. Oriunda de Londres, Bo Huang reforça as capacidades de análise da equipa: além de identificar novos parceiros potenciais e elaborar as due dilligence sobre os mesmos como parte da equipa, centrar-se-á na efetiva implementação do processo de análise da iM Global Partner. Também oferecerá suporte às equipas de vendas na promoção das estratégias dos seus sócios.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos