As aplicações de terceiros na carteira do PPR Garantia de Futuro


Segundo os dados do fecho do 1º semestre de 2019 o PPR Garantia de Futuro apresenta-se como o oitavo maior fundo de pensões aberto no mercado nacional. Os 107 milhões de euros de ativos sob gestão deste produto conferem-lhe o lugar de segundo maior fundo PPR disponibilizado em Portugal, logo a seguir ao já analisado PPR 5 Estrelas da responsabilidade da mesma entidade gestora, a Futuro - Sociedade Gestora de Fundos de Pensões.

Todavia, uma vez que se trata de um fundo PPR com capital garantido, o mesmo destina-se a uma fação clientes com menos apetência ao risco. É adotada uma política de investimento mais conservadora por parte do fundo, o que se reflete numa carteira quase toda ela investida em títulos de rendimento fixo da Zona Euro.

Posto isto, não é surpresa que a seleção de fundos de investimento na carteira do PPR Garantia de Futuro seja dominada por fundos de obrigações. No topo da lista das maiores aplicações encontramos duas aplicações de terceiros especializadas no investimento em obrigações. Em primeiro lugar, com um montante de 4,03 milhões, o iShares Euro Corp Bond Interest Rate Hedged, ETF da iShares que, para além de ser a maior aplicação em fundos, é também a maior aplicação em estratégias de gestão passiva. 

De seguida, surge um fundo da DWS, este já de gestão ativa e focado no investimento em obrigações numa ótica de maior liquidez (curto-prazo). Os 4,02 milhões de euros investidos no DWS Floating Rate Notes, fundo com Selo Favorito dos Analistas Funds People 2019, colocam-no quase a par com a anterior aplicação.

Apesar de estarem em menor número, representando nove das 23 aplicações de terceiros na carteira do PPR Garantia de Futuro, os fundos de obrigações somam 14,9 milhões de euros investidos, o que contrasta com os 2,9 milhões destinados aos 14 instrumentos de investimento em ações. Porém, os instrumentos de equity desempenham um papel importante no fundo por permitirem canalizar algum património para esta classe de ativo, sem incorrer ao investimento direto em títulos. 

Assim, na carteira do fundo é possível encontrar tanto instrumentos de gestão ativa como ETF, especializados no investimento em ações de várias geografias. Servem como exemplo as duas maiores aplicações nesta classe de ativo: o HSBC GIF - Asia Ex Japan Equity, fundo de gestão ativa da HSBC Global Asset Management concentrado em equity no mercado asiático (excluindo o Japão), e o XTrackers MSCI Europe, ETF da XTrackers focado em ações do continente europeu.

PPR Garantia de Futuro

Fonte: Elaboração própria com dados das entidades gestoras a 30 de junho de 2019

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido