Análise do comportamento da gestão ativa face à passiva na crise do COVID-19


Estamos num contexto em que a gestão ativa deverá brilhar. Esta tem sido uma das afirmações mais repetidas por parte dos responsáveis de muitas gestoras internacionais na Península Ibérica nas entrevistas que a FundsPeople realizou nos dias mais duros de volatilidade e incerteza que se viveram nos mercados financeiros. Mas... estão a fazê-lo? Está a gestão ativa a conseguir sobressair durante a crise de COVID-19?

Para responder a esta pergunta na FundsPeople fizemos um exercício: analisar com dados da Morningstar, qual foi o comportamento dos fundos incluídos dentro da categoria de ações europeias e ações americanas que seguem um estilo blend e determinar em que decil se situam os ETF sobre o MSCI Europe e o S&P500 no período compreendido entre 1 de janeiro e 31 de julho de 2020.

No caso da categoria Ações Europa Large Cap Blend Equity da Morningstar, a gestão ativa está a conseguir gerar rentabilidades muito superiores às dos produtos que replicam o comportamento do MSCI Europe.

Entre janeiro e julho, as estratégias passivas situam-se no sétimo decil por rentabilidade, muito longe dos primeiros postos. Dito de outra forma: mais de 60% dos fundos de gestão ativa ofereceram rentabilidades líquidas superiores às dos ETF. Crivando ainda mais os dados observa-se como é que durante a correção (entre 1 de janeiro e 23 de março, data em que o mercado tocou em mínimos), o ETF ficou no sexto decil. Entre 24 de março e 31 de julho (na recuperação do mercado) ficou em sétimo.

Os 10 fundos de bolsa europeia com estilo blend mais rentáveis nos sete primeiros meses (fonte: Morningstar)

Ranking Fundo Rentabilidade
1. Morgan Stanley INVF Europe Opportunity 12,93%
2. Swedbank Robur Europafond 9,09%
3. AB Sustainable Euro Tematic 6,34%
4. BlackRock European Unconstrained 6,29%
5. HMT Euro Aktien Seasonal 3,94%
6. VIA O'SmartE Private 3,25%
7. UBS (Lux) ES Europe Opp Unconst 3,21%
8. Raymond James Europe Plus 3,09%
9. Merck Finck Stiftungsfonds Dynamic 2,96%
10. Alatus UCITS Inflection Long Only 2,46%

 

No que diz respeito à categoria Ações EUA Cap Grande Blend na Morningstar, os fundos de gestão ativa também conseguem resultados muito destacáveis face aos ETF que replicam o comportamento do S&P 500. Acostumados a ver como durante os últimos anos os ETF sobre este índice se situavam consistentemente nos primeiros decis por rentabilidade, neste período concreto não parece estar a ser assim.

Durante os sete primeiros meses do ano, os ETF sobre o S&P 500 registaram rentabilidades líquidas que os situam no quinto decil por rentabilidade. Ou seja: praticamente no meio. Os fundos cotados sobre o principal índice americano ficaram no quinto decil tanto durante a correção (entre 1 de janeiro e 23 de março) como durante a recuperação (entre 24 de março e 31 de julho).

Os 10 fundos de bolsa americana com estilo blend mais rentáveis nos sete primeiros meses (fonte: Morningstar)

Ranking Fondo Rentabilidad
1. Morgan Stanley INVF US Insight 65,11%
2. Santander Go North American Equity 39,46%
3. Pentaris Bares US Equity 33,95%
4. Fidelity Advisor World Equity Growth 15,99%
5. MontLake Avenir UCITS 14,81%
6. Kairos Intl SICAV Millennials 13,85%
7. Mansartis Amérique 13,45%
8. Fuh Hwa US Equity 12,19%
9. Acatis AI BUZZ US Equities 11,88%
10. Constance Be America 11,58%

 

Fonte: Morningstar

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido