Tags: Movimentos |

Marta Marín nomeada nova diretora geral da Amundi Ibéria


A Amundi nomeou Marta Marín como nova diretora geral da Amundi Ibéria, em substituição de Didier Turpin que abandona este posto, embora se mantenha no grupo, agora com um novo cargo em Paris. Marta Marín iniciou a sua carreira em 1998 como trader de divisas no Banco Santander, ocupando posteriormente diversos cargos no grupo, incluindo a Direção de Desenvolvimento Corporativo na Divisão de Asset Management e Seguros. Em 2006 entrou no Banesto como diretora de Desenvolvimento de Produto Retail, tendo sido nomeada depois diretora da AgroBanesto e iBanesto.com, o segundo banco unicamente digital em Espanha. Em 2013, Marta Marín regressou ao Banco Santander como diretora Global de Multicanal, dentro da Divisão de Banca Comercial e de Retalho. Licenciada pela Universidade Pontificia de Comillas, conta com um MBA no INSEAD (França), e realizou, também, um Programa de Alta Direção de Empresas (PADE) no IESE de Madrid.

A partir de agora, Marta Marín integra o escritório para o mercado ibérico que é formado por seis profissionais, encabeçado por Nuria Trio, diretora geral adjunta, que é responsável de uma equipa composta por Raúl Fernández, Jorge Díaz, Cristina Carvalho, Lorenzo Gallardo e Laure Peyranne, esta última é responsável na Relação com Clientes de ETF.

Em Portugal, a Amundi apresenta cinco fundos que contam com a atribuição de um dos selos da Funds People. Dos cinco produtos, dois são Consistentes e os restantes três são Blockbuster, já que se tratam de fundos ‘super vendas’ do mercado, com mais de 100 milhões de euros distribuídos no mercado ibérico.

Com o selo de Consistente encontramos os fundos Amundi Funds Absolute Vol Arbitrage, gerido por Eric Hermitte e que se centra em estratégias de arbitragem da volatilidade e ainda o Amundi Funds Equity Europe Conservative que está a cargo de Melchior Dechelette, que tenta aproveitar o potencial das ações europeias com um menor nível de risco.

Com o selo de Blockbuster surgem os fundos Amundi Funds Bond Global Aggregate, cuja gestão é realizada por Laurent Crosnier e Myles Bradshaw que procura as melhores oportunidades de investimento nos mercados globais de dívida pública, crédito corporativo e emergente, assim como no mercado de divisas; o First Eagle Amundi International, que se trata de um fundo ‘global value’ gerido por Matthew McLennan e Kimball Brooker Jr.; e ainda o Amundi Funds Absolute Volatility Euro Equity, gerido por Gilbert Keskin.

Profissionais
Empresas