Tags: Estilo |

Almada Negreiros na Gulbenkian


Abre com o retrato de Fernando Pessoa, uma das obras mais icónicas do artista que é um símbolo do modernismo português. A exposição “José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno” tem a curadoria de Mariana Pinto dos Santos com Ana Vasconcelos e pode ser vista na Galeria Principal da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. 

O título da exposição bebe inspiração nas palavras do próprio: “isto de ser moderno é como ser elegante: não é uma maneira de vestir, mas sim uma maneira de ser”. Almada Negreiros (1893 – 1970) foi pintor, cenógrafo, poeta, colaborou com a revista Orpheu e viveu por curtos períodos em Paris e Madrid, acabando por fixar-se em Lisboa. Foi um artista que se aventurou por várias linguagens e que revolucionou a arte portuguesa no séc. XX.

Paralelamente à exposição, há uma série de eventos como ciclos de mesas redondas, concertos, teatro e a projeção do filme “Almada, Um Nome de Guerra”, de Ernesto de Sousa. Veja a programação completa, aqui.

Num ano em que Lisboa é capital Ibero-Americana da Cultura esta promete ser uma das grandes exposições do ano. A retrospetiva está aberta ao público desde a passada sexta-feira e até 5 de junho. 

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido