Tags: ETF |

Allfunds abre a sua plataforma aos ETF e integra numa única solução tecnológica produtos de gestão ativa e passiva


Allfunds, a maior plataforma institucional de distribuição de fundos na Europa com mais de 280.000 milhões de euros intermediados, vai lançar um novo serviço de contratação de ETFs no próximo dia 1 de junho. A decisão é no âmbito de uma “ambiciosa estratégia digital baseada na inovação contínua e na criação de serviços que ajudem os distribuidores num ambiente pós-MIFID II”, explica a entidade. Desta forma, os clientes da plataforma poderão contratar num mesmo serviço fundos de investimento e ETFs.

Para os responsáveis da Allfunds, este é um passo importante dentro da evolução digital da industria financeira, já que “permite aos clientes da plataforma utilizar um único ponto de acesso, utilizando além disso standards comuns tanto com fundos de investimento como com ETFs, beneficiando-se além disso de todos os serviços que a Allfunds oferece".

Novos serviços

Assim, os atuais serviços com fundos de investimento (execução, reporting, informação e análise) complementam-se com novos serviços, incluindo ainda um novo instrumento como os ETFs. Estes novos serviços vão incluir novidades, que trarão consigo os ETFs, “como o acesso multi broker, a possibilidade de utilizar diferentes custodiantes, assim como a compatibilidade com os atuais mecanismos de comunicação utilizados na compra de ativos de ações”.

A distribuição de ETFs no mercado de retalho vai ver-se reforçada ao oferecer aos seus clientes o poder de operar ETFs com decimais, “uma operação complexa e nova que permite aos distribuidores lançar programas de investimento com pequenas contribuições por parte dos investidores”. A integração destes novos serviços vai permitir aos clientes institucionais da plataforma manter a sua atual estrutura operativa, incluindo as suas relações existentes com os brokers e demais agentes do mercado.

Ambiente de MiFID II

A plataforma continua assim a lançar serviços para preparar os distribuidores para um ambiente de MiFID II. Assim, destacam que estes novos serviços com ETF são “totalmente compatíveis com os últimos requerimentos normativos, garantindo a melhor execução possível, permitindo alinhar o interesse dos investidores e reguladores em reduzir custos de transação, incluindo o compromisso da Allfunds de oferecer condições competitivas no lado operacional”.

Para Juan Alcaraz, CEO da Allfunds, “sempre trabalhámos para liderar e inovar dentro da indústria oferecendo as melhores soluções de Arquitetura Aberta; e neste caso identificamos a necessidade de ajudar entidades financeiras que queiram incluir ETFs nas suas propostas a clientes, e provedores de ETF cujo acesso à distribuição necessita de um catalisador como o Allfunds. Comprar e vender ETFs nos mercados é uma coisa, mas incorporar os ETFs dentro da proposta de valor de um distribuidor é algo completamente diferente, que exige ser acompanhado de um provedor de referência. Acreditamos que o nosso novo serviço com ETFs é único e trará consigo uma nova dimensão à distribuição de ETFs tanto para os nossos distribuidores como para os seus clientes finais”.
Segundo fontes da Allfunds, a decisão de incluir ETFs dentro da sua proposta de serviço tem sido recebida com entusiasmo por parte das gestoras de ETFs que consideram que este passo não faz mais do que potenciar o uso de ETFs entre os investidores finais. Como parte da nova proposta, a Allfunds chegou a um acordo com um número de gestoras de ETFs para facilitar o seu acesso à distribuição, oferecendo-lhes serviços de inteligência de negócio, programas educacionais e serviços de reporting. Dentro desse grupo de gestoras de ETFs incluem-se, até ao momento a iShares, Lyxor, Source e Deutsche Xtrackers.

Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido