A Aegon AM integrará os seus negócios da Europa e dos EUA para acelerar o seu crescimento global


A Aegon Asset Management integrará os seus negócios europeus e americanos numa única estrutura global e sob a mesma marca. O objetivo, segundo explica a empresa através de um comunicado, é alavancar os seus recursos globais para melhorar os resultados dos clientes e competir com maior sucesso com outras gestoras globais. É um passo que segue a fusão da sua equipa de gestão sénior europeia em 2018. Com a mudança, as marcas Kames Capital e TKP Investments vão reformar-se em 2020.

O último passo será a integração global da estrutura. Com isso será levada a cabo a simplificação do seu modelo de operações atual, com múltiplos comités regionais, com o plano de criar um conselho de gestão de operações global liderada pelo CEO global da Aegon AM, Bas NieuweWeme.

A integração terá como resultado uma gestora global com 339.000 milhões de euros de ativos sob gestão. As equipas de distribuição e operações serão orientadas de forma coordenada e global em vez de manterem um foco local com o cliente.

As equipas de investimento vão organizar-se ao longo de quatro plataformas divididas por classes de ativos: obrigações, ativos reais, ações e multiativos e soluções. A gestora insiste que não vão acontecer mudanças no processo de investimento nem nas pessoas que gerem as carteiras dos seu clientes. Cada plataforma de investimento será liderada por um diretor de investimentos que terá um lugar no conselho. A gestora também planeia reforçar a integração de critérios ESG.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido