Tags: Ações | Europa |

Ações nacionais e ações brasileiras em evidência na categoria de fundos de ações


Conforme vimos anteriormente, os fundos de ações nacionais parecem destacar-se de entre as várias categorias no mês passado. Posto isto, é tempo de olharmos em exclusivo para a categoria equity e analisarmos quais os  produtos mais rentáveis no mês de setembro, no último trimestre e desde o início do ano.

Mais rentáveis no último mês

Com uma rentabilidade de 7,60%, o NB Portugal Ações é, indubitavelmente, o fundo mais rentável da sua categoria no mês de setembro, apresentando um volume de ativos sob gestão de cerca de 25,10 milhões de euros.

Imediatamente a seguir surge o IMGA Ações Portugal, um produto que obteve uma rentabilidade de 6,67% no período em questão e cujo volume de ativos sob gestão ascende a 29,02 milhões de euros.

O terceiro posto, por sua vez, é partilhado por dois produtos da responsabilidade da Santander Asset Management, ambos com uma rentabilidade de 6,28%. Falamos, assim, do Santander Acções Portugal e do Santander PPA, ambos veículos de investimento no mercado acionista nacional, embora o segundo seja um fundo de poupança ações.

Captura_de_ecra__2017-10-10__a_s_12

Fonte: Morningstar Direct, 30 de setembro

Mais rentáveis nos últimos três meses

O panorama a três meses é totalmente diferente, verificando-se um top 3 bastante diversificado em termos de universos de investimento. Não obstante, o BPI Brasil Valor é o mais rentável da sua categoria nos últimos três meses, depois de ter sido o mais rentável entre todas as categorias nos meses de julho e agosto. O produto gerido pela BPI Gestão de Activos obteve uma rentabilidade de 13,58% no período em questão e gere um património de 2,16 milhões de euros.

No segundo lugar surge o fundo da responsabilidade da Montepio Gestão de Activos cujo universo de investimento são ações do sector energético europeu. Trata-se do Montepio Euro Energy, um fundo que registou uma rentabilidade de 10,39% nos últimos três meses e que gere um volume de ativos de cerca de 3,91 milhões de euros.

A fechar o top 3 dos mais rentáveis nos últimos três meses ficou o Popular Acções, um produto cuja carteira é composta por ações de empresas europeias de vários sectores, ainda que apresente uma preferência pelos sectores financeiro e industrial. Posto isto, o fundo gerido pela Popular Gestão de Activos obteve ganhos de 5,75% e apresenta um valor de AuM de 7,31 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2017-10-10__a_s_12

Fonte: Morningstar Direct, 30 de setembro

Os mais rentáveis desde o início do ano

No prazo mais longo o panorama volta a dar destaque às ações nacionais, embora a lista de produtos mais rentáveis apresente algumas alterações. Assim, o IMGA Ações Portugal terminou os primeiros nove meses do ano com uma rentabilidade de 22,97%, tornando-se o produto mais rentável na sua categoria no período em questão.

Já o segundo posto pertence ao produto da responsabilidade da Invest Gestão de Activos, cujo universo de investimento é o mercado acionista português e espanhol. Falamos, então, do Invest Ibéria cuja rentabilidade no período em questão ascendeu a 22,94% e que apresenta um volume de ativos sob gestão de 6,97 milhões de euros.

A fechar o top 3 dos produtos mais rentáveis nos primeiros nove meses do ano surge o fundo de poupança ações da responsabilidade da Santander Asset Management, que obteve ganhos na ordem dos 22,73% no período em questão.

Captura_de_ecra__2017-10-10__a_s_12

Fonte: Morningstar Direct, 30 de setembro

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido