Ações globais temáticas sim, mas não a qualquer preço


(TRIBUNA de Elena Villalba, diretora-geral da Mirabaud Asset Management para a Península Ibérica e América Latina. Comentário patrocinado pela Mirabaud Asset Management.)

No contexto atual, no qual as economias mundiais continuam a avançar muito lentamente e as empresas alavancam-se nos seus próprios motores de crescimento para não depender dos estímulos institucionais, a abordagem temática ao investimento é mais determinante do que nunca. Os mercados estão a valorizar, acima de tudo, pelos fundamentais das empresas, a solidez dos seus balanços e um elevado cash flow disponível além da sua exposição a temáticas com projeção, como “Stay at home” e “Saúde e Bem-estar”.

O sobreaquecimento de alguns setores que protagonizaram o último rally e a volatilidade que paira sobre os mercados, ofuscando o período de recuperação que vivemos em meses anteriores, confirma o quão acertada é a nossa estratégia de incorporar no nosso portefólio empresas fortes, com fundamentais potentes e perspetivas de crescimento. Estas serão as que se veem mais recompensadas, o tempo joga a seu favor. Por isso, na equipa de ações globais da Mirabaud Asset Management mantemos a nossa aposta num modelo de seleção temática, elegendo as empresas que acreditamos que terão maiores oportunidades no atual contexto de mercado.

Por fim, centramo-nos em posições que crescem de forma sustentada, impulsionadas por tailwinds. Esta seleção bottom-up, na qual primamos a exposição a valores de quality growth, permite-nos aproveitar as correntes ascendentes e gerir os retrocessos. Sobres estes pilares descansa a estratégia dos nossos fundos: Mirabaud Equities Global Focus e Mirabaud Global Equity High Income.

Fruto do acerto da estratégia é o rendimento obtido pelo Mirabaud Equities Global Focus (I cap. USD) que acumula uma rentabilidade a três anos de 45,73%* situando-se acima do índice de referência, o MSCI AC World, que obteve 22,12%* nesse mesmo período. Com 423 milhões de dólares sob gestão, o Global Focus concentra-se em 25 valores, com um active share de 93%, o que lhe valeu a obtenção das quatro estrelas Morningstar, quatro prémios Morningstar de sustenbilidade e denominação Citywire+. Por sua vez, o Mirabaud Global Equity High Income conta com 78 milhões de euros sob gestão e um active share de 92%. O fundo acumulava 23% nos últimos três anos*, em linha com o seu índice de referência.

A importância da flexibilidade na seleção

Uma das características da gestão da nossa equipa de ações é a sua dependência e liberdade absoluta no momento de eleger que valores vão fazer parte da sua carteira. Sem limitação quanto a regiões e setores, a equipa centra-se nas temáticas que vão liderar o crescimento a nível mundial. Analisam de forma ativa e com o rigor cada uma das empresas às quais se expõem, com o foco posto nas líderes que cumprem os critérios ESG.

A nível temático, no Global Focus cabe destacar “Plataformas” e “Explosão de Dados”, as duas temáticas que mais contribuíram para o rendimento obtido em junho. Marcada com a primera destas temáticas, a Tencent foi a que mais sobressaiu no mês passado, impulsionada pela tendência que mais se viu fortalecida durante a crise sanitária, “Stay at Home”. Como vem sendo habitual nos últimos meses, o PayPal, presenta em ambas as estratégias de investimento, voltou a destacar-se pelo seu excelente rendimento, graças ao auge dos pagamentos digitais durante o confinamento. A eles soma-se a Microsoft que aproveita a tendência de digitalização e transformação digital ao acelerar o seu negócio da Azure.

Continuamos a observar revisões positivas nos lucros de junho, ainda que não tão fortes como seria de esperar. É previsível que a volatilidade continue presente, apesar das expectativas de revisões iniciarem um processo de aceleração.

Os últimos dados sobre a escalada do coronavírus na Califórnia, Flórida e Taxes são especialmente preocupantes e fazem-nos prever que vão sofrer períodos difíceis até que se consiga travar os contágios ou se produza a ansiada vacina. Nesta tensa espera, os mercados concentram-se nas injeções de liquidez dos organismos económicos internacionais que são, hoje mais do que nunca, um elemento chave para a recuperação. Mas até nos momentos mais sombrios, há espaço para esperança. A nossa exposição à temática “Stay at Home” aproveita os ventos favoráveis motivados pelo confinamento, pelo que estamos positivos quanto ao seu rendimento.

Por fim, no contexto atual de mercado, a abordagem temática que permite identificar as tendências estruturais que vão gerar crescimento a longo prazo é uma opção mais do que interessante para os investidores. Se a eles somarmos uma seleção bottom-up com análise dos fundamentais e valorizações, podemos obter rendimentos muito positivos e transformar um contexto, a priori complicado, numa grande oportunidade.

* Rentabilidades Históricas - Mirabaud Equities Global Focus 2017 +27,67%, 2018 +3,39%, 2019

+28,58% Mirabaud Equities High income 2017 +19,29%, 2018 -7,63%, 2019 +26,63%

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido