A União Europeia chega a um acordo provisório para definir a taxonomia verde


Uma definição clara do que é o investimento sustentável está a um passo de ser a realidade na Europa. A União Europeia aprovou na semana passada um acordo provisório sobre o regulamento da sua taxonomia verde. Também se comprometeram a incentivar a que se aloque mais capital privado a investimentos sustentáveis.

A taxonomia verde representará a implementação de um sistema oficial de classificação de investimentos sustentáveis na Europa. Isto é, será a base para que os veículos financeiros possam demonstrar a sua validade em matéria de sustentabilidade. Quando for aprovado formalmente no Parlamento e no Conselho Europeu, está previsto que se implemente em toda a legislação europeia.

“Temos seguido de perto as negociações sobre o Regulamento da Taxonomia da UE. Como voz da indústria europeia da gestão de ativos, apoiamos o objetivo político da UE de lutar contra as mudanças climáticas e cumprir os objetivos do acordo de Paris”, comenta Tanguy van de Werve, diretor geral da EFAMA. “É precisa uma taxonomia bem desenhada para aclarar o que constituem investimentos sustentáveis, melhorar a comparabilidade para os investidores e evitar o greenwashing”, assegura. Na sua opinião, uma divulgação ESG sólida e disponível para o público sobre as empresas nas que investem é um requisito prévio para que a taxonomia da UE funcione na prática, especialmente tendo em vista o alcance dos requisitos de divulgação que se ampliam para incluir todos os produtos financeiros. Para o profissional, é crucial que as empresas participantes sejam obrigadas a difundir todos os dados chave necessários para avaliar um investimento com base na taxonomia da UE.

Há meses, a UE publicou um relatório técnico dedicado ao clima desenvolvido pelo Grupo Técnico de Especialistas em Finanças Sustentáveis da Comissão. A extensa e detalhada publicação representava o primeiro passo no desenvolvimento de um sistema de classificação europeu para atividades económicas sustentáveis para o meio ambiente.

Notícias relacionadas

O Mais Lido