À sombra dos gigantes


(TRIBUNA de  Yusuf Durmaz, Equity Analyst, Investment Research da Allfunds. Comentário patrocinado pela Allfunds.)

As ações a nível global caíram significativamente durante o primeiro trimestre de 2020, impactadas pela propagação do COVID-19. Na base do índice MSCI World Index (Net, USD), as ações globais caíram -21,1% no primeiro. Não obstante, as ações de pequena capitalização tiveram piores resultados, já que o MSCI World Small Cap Index (Net, USD) caiu -30,1% durante o mesmo período. A escassa rentabilidade observada nas ações de pequena capitalização em todo o mundo deve-se principalmente à sua maior sensibilidade à economia, aliada a menor qualidade dos balanços em geral e a sua maior alavancagem em comparação com os seus homólogos de grande capitalização. Isto foi assim também durante vários anos, já que as ações de pequena capitalização tiveram um rendimento inferior ao das ações de grande capitalização, principalmente devido às fortes entradas nos ETF dos índices de grande capitalização. Além disso, as incertezas económicas mundiais exerceram mais pressão sobre as ações de pequena capitalização, mais sensíveis do ponto de vista económico. Não obstante, a longo prazo, estas ações superaram o comportamento das de grande capitalização. Por exemplo, entre o início de 2001 e o final de 2015, o índice MSCI World Small Cap (Net, USD) alcançou um rendimento de +8,6% anualizado, enquanto o índice MSCI World (Net, USD), comparativamente, obteve +4,0% anualizado.

O universo de valores de pequena capitalização é vasto; o índice MSCI World Small Cap tem mais de 4.200 componentes. Isto destaca a importância de investir ativamente nas pequenas capitalizações. No futuro, o investimento de qualidade continuará a ser um fator importante quando se investir em pequenas capitalizações, especialmente se aa recuperação económica prolongada e tem uma forma mais em “U”. Em seguida, destacamos dois fundos de ações – Global Small Cap que atualmente estão na lista do Allfunds Investment Reseach Insight.

AXA World Funds – Framlington Global Small Cap – a estratégia utiliza uma abordagem top-down com temáticas para a geração de ideias, enquanto se centra na análise fundamental bottom-up para a seleção de ações. Não se trata de um fundo multitemático/de tendência, mas o seu processo procura assegurar que as ideias são ao encontro das tendências temáticas. A estratégia incorpora fatores ESG (ambientais, sociais e de governance) ao longo do processo de seleção e investimento. O estilo geral do fundo inclina-se para o “crescimento de qualidade a um preço razoável”. O número de posições oscila entre 45 e 55. As alocações por sectores e países são resultado da seleção das ações, não obstante, a equipa assegura que estão suficientemente diversificadas para evitar riscos de concentração. O fundo está referenciado ao S&P Global Small Cap Index.

Goldman Sachs Global Small Cap CORE® - A estratégia puramente sistemática utiliza tanto os conhecimentos fundamentais tradicionais como técnicas quantitativas, em conjunto com os sinais mais recentes gerar a partir de “Big Data”. Os sinais classificam-se em quatro segmentos: Modelos de Negócios de Alta Qualidade, Preços Fundamentais Equivocados, Temáticas e Tendências, e Sentimento do Mercado. A carteira contém entre 300 e 600 valores com exposições semelhantes quanto à indústria, tamanho, estilo e características de risco que o S&P Developed Small Cap Index. Portanto, espera-se que a maior parte do rendimento seja gerado a partir da seleção de ações. O fundo foi lançado em outubro de 2007 e encontra-se atualmente fechado a novos investidores.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido