Tags: Alternativos |

A GAM termina a liquidação da sua gama de fundos ARBF


Quase um ano depois, a GAM pode por um ponto final na sua crise de confiança. A gestora anunciou que recebeu todos os fundos provenientes das vendas dos restantes ativos nas carteiras da sua gama de fundos ARBF. Ou seja, que os clientes dos veículos receberam com a maior brevidade possível o último pagamento, previsivelmente e segundo o comunicado, no final de julho.

Desde o início a empresa insistiu em maximizar o valor para todos os clientes de forma igual e assim cumpriu. Os investidores dos fundos no Luxemburgo e nas ilhas Caimão recebera, entre 99,7% e 101,5% do valor dos seus ativos no momento em que começou a liquidação. Ou seja, há clientes que receberam um prémio sobre o valor dos seus ativos.

Desde que o processo começou em setembro do ano passado, os clientes receberam entre 89% e 95% no caso dos fundos domiciliados no Luxemburgo e Irlanda, e ligeiramente  menos nos master funds nas ilhas Caimão e Austrália. É um processo que afetou mais de 7.000 milhões de dólares em ativos sob gestão na firma.

A prioridade da GAM durante todo o processo foi maximizar a liquidez e o valor para os seus clientes”, insistem no comunicado. David Jacob, CEO do grupo agradeceu aos seus clientes pela paciência. “Estamos centrados em estabilizar o negocio para o seu crescimento futuro, executar o nosso programa de restruturação e dar valor aos nossos clientes e acionistas”, afirma.

Com este último passo a gestora começa a deixar para atrás estra controvérsia. A gama de fundos ARBF foi suspensa de todas as operações de subscrição e reembolso no princípio de agosto de 2018 depois da cessação do responsável de retorno absoluto da entidade, Tim Haywood, em resposta a uma investigação interna em relação a alguns dos seus procedimentos sobre a gestão dos riscos.

A decisão de liquidar os nove fundos que formam a estratégia (GAM Absolute Return Bond, GAM Absolute Return Bond Defender, GAM Absolute Return Bond Plus, GAM Star Absolute Return Bond, GAM Star Absolute Return Bond Defender, GAM Star Absolute Return Plus, GAM Star Dynamic Global Bond, GAM Absolute Return Bond Master Fund e GAM Unconstrained Bond Fund) foi tomada com o objetivo de garantir aos participantes o tratamento igualitário entre participantes.

A cotação da entidade sofreu um duro revés em 2018 em resposta aos fluxos de saída que acompanharam a crise de confiança. Depois do anúncio de uma estratégia de restruturação do negócio, desde o início de 2019 este recupera cerca de 13% do seu valor em bolsa.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido