Tags: Negócio |

A evolução dos dez maiores produtos nacionais em 2016


O início do ano tem sido complicado para o segmento dos fundos de investimento em Portugal. Os dados publicados da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – mostram que, no final de março, os ativos sob gestão dos fundos mobiliários ascendiam a 11.493,6 milhões de euros, distribuídos por 186 fundos de investimento. Face ao mês anterior, assistiu-se a um decréscimo, tanto no número de fundos (eram 188) como no volume sob gestão, que se situava em 11.518,9 milhões de euros. A mesma situação acontece se compararmos com o final do ano passado. Durante o primeiro trimestre do ano o mercado encolheu em número de fundos (em dezembro passado eram 190), enquanto que nos ativos sob gestão a descida foi de 3,7%, ou seja, um valor próximo dos 450 milhões de euros.

Descida residual entre os dez maiores produtos

A lista dos dez maiores fundos nacionais em nada se alterou entre o final do ano passado e o fim do primeiro trimestre de 2016. O fundo Caixagest Liquidez, sob responsabilidade da Caixagest, é o maior produto nacional com mais de 1.591 milhões de euros no final do mês passado. Face ao final de 2015, houve uma redução em 2% do valor do produto. De realçar que a evolução dos ativos sob gestão de um fundo pode acontecer de duas formas: através da valorização dos ativos ou ainda pelas captações líquidas num determinado período.

O segundo maior produto, também gerido pela Caixagest, foi o que mais caiu, em termos percentuais, entre os dez maiores fundos nacionais. Num espaço de três meses o seu património decresceu pouco mais de 10%.

Relativamente aos produtos que cresceram no período em questão, o maior destaque vai para o IMGA Extra Tesouraia III, da IM Gestão de Activos, que viu o seu património crescer mais de 17% para 460 milhões de euros. Grande parte desse crescimento ocorreu devido às captações líquidas, já que no mês de fevereiro e de março foi o produto que se destacou nesta vertente.

Evolução de patrimónios nos dez maiores produtos nacionais

Graf1_Evoluc_a_o_10_maiores_produtos

Fonte: APFIPP a 31 de dezembro de 2015 e 31 de março de 2016.

Os dez maiores representam mais de 50% do total do mercado

No final do primeiro trimestre de 2016, os dez maiores fundos nacionais somavam mais de 5.827 milhões de euros em ativos sob gestão. Em termos comparativos, face ao final do ano passado, houve um decréscimo de 0,51% que se traduz em cerca de 30 milhões de euros.

Apesar do decréscimo nos ativos sob gestão nos dez maiores produtos, estes conseguiram aumentar a sua presença no mercado nacional, em mais de um ponto percentual. No final de 2015 os dez maiores fundos representavam pouco mais de 49% do total dos volume sob gestão, valor que aumentou para 50,70% no final de março passado. Esta situação acontece porque o mercado caiu mais de 3,70%, ou seja, bem mais do que o total dos dez maiores  fundos portugueses.

Quota de mercado dos dez maiores fundos nacionais

quota_de_mercado_10_fundos

Os dez maiores fundos nacionais

Fundo Dezembro 2015 Março 2016
Caixagest Liquidez  1 591 089 114 €  1 558 750 504 €
Caixa Fundo Monetário  696 385 417 €  623 458 743 €
IMGA Prestige Conservador  614 442 927 €  582 081 007 €
BPI Liquidez  546 981 739 €  578 706 826 €
BPI Monetário Curto Prazo  524 855 044 €  546 535 297 €
BPI Reforma Investimento PPR  492 336 590 €  483 936 601 €
BPI Reforma Segura PPR  449 744 392 €  467 782 477 €
IMGA Extra Tesouraria III  391 341 189 €  460 843 271 €
Caixagest Seleção Global Moderado  276 557 295 €  278 891 766 €
Caixagest Imobiliário Internacional  273 114 910 €  246 225 090 €

Fonte: APFIPP.

Empresas

O Mais Lido