Tags: Obrigações |

A estratégia Nordea Low Duration European Covered Bond, uma solução para colocar a sua liquidez a trabalhar


TRIBUNA de Henrik Stille, Gestor de Carteiras na Nordea Asset Management. Comentário patrocinado pela Nordea AM.

Os investidores atuais enfrentam um grande dilema: ou mantêm uma grande quantidade alocada a liquidez e, por isso, veem como as suas poupanças diminuir devido à inflação, ou assumem um maior risco nas suas carteiras, que não é compensado, investindo em ativos de risco que registam rentabilidades historicamente baixas. Na Nordea, acreditamos que existe uma terceira opção: as Covered Bonds de baixa duração.

Os investidores conservadores optaram historicamente por obrigações pela sua rentabilidade segura. Contudo, dentro desta classe de ativos relativamente “segura”, os níveis de risco podem variar significativamente. A dívida pública parece ser considerada como a melhor entre os investimentos “seguros”. Mas até a dívida pública implica riscos. Os investidores da dívida soberana grega registaram, no início desta década, perdas enormes, devido à crise de dívida pública deste país. E atualmente as taxas de juro extremamente baixas oferecem rentabilidades negativas no caso de muitas obrigações de alta qualidade. Consideraremos os riscos principais para os investidores na dívida.

Os investidores enfrentam dois riscos principais:  o primeiro é o risco de que o emissor da dívida não pague os juros ou o capital (incumprimento). Esta circunstância pode dar lugar a quedas significativas nos preços das obrigações. O segundo risco é que as taxas de juro subam e, consequentemente, o preço das obrigações caia. A estratégia Nordea Low Duration European Covered Bond aborda diretamente estes riscos.

Os Covered Bonds oferecem proteção aos investidores contra os incumprimentos

Um dos riscos principais que os investidores em dívida enfrentam é o facto de o emissor não fazer frente às suas obrigações. As Covered Bonds, emitidos por bancos e instituições de crédito, oferecem aos investidores o nível mais alto de proteção sobre a base de uma dupla garantia. A primeira é oferecida pelo emissor, uma vez que os Covered Bonds desfrutam da maior prioridade no pagamento na estrutura de capital (ao mesmo nível dos depósitos assegurados abaixo dos 100.000 euros). Isto faz com que sejam mais seguros do que a dívida senior. O segundo nível de proteção procede do conjunto de ativos de garantia.

Para se certificar de que o conjunto de ativos subjacentes oferece aos investidores uma proteção verdadeira, este está altamente regulado. Alocam-se ativos específicos para apoiar cada Covered Bond na sua emissão, e os tais ativos valorizam-se de forma muito conservadora. O conjunto de ativos encarregar-se-á do pagamento das obrigações se o emissor não puder realizá-los. Consequentemente, nenhuma obrigação garantida registou um incumprimento em mais de 200 anos.

Além deste duplo nível de proteção, as Covered Bonds europeias disfrutam de um tratamento regulamentar vantajoso ao estarem isentos do mecanismo de recapitalização interna da UE. Este mecanismo exige aos investidores ajudar os bancos no caso de incumprimento. As Covered Bonds estão excluídos deste regulamento, pelo que estão protegidos contra os credores do emissor. Este facto oferece aos investidores um nível adicional de segurança.

“Baixa duração” para oferecer proteção contra as subidas das taxas de juro

O outro risco principal que os investidores em instrumento de dívida enfrentam, incluindo aqueles que optam pela dívida pública de alta qualidade, é a subida das taxas de juro, que arrasta para baixo os preços das obrigações. Este é um risco presente no contexto atual, dados os níveis extremamente baixos que as taxas de juro registam e a previsão de que estas subam.

Cobrir a sensibilidade às taxas de juro da carteira (mediante a redução da duração para aproximadamente um ano) permite aos gestores reduzirem o risco de sofrer perdas de capital associadas aos movimentos das taxas de juro.

Geração de rentabilidade

As Covered bonds são uma classe de ativos importante com mais de 2,5 mil milhões de euros emitidos em Covered Bonds europeus. O grande número de investidores passivos deste mercado torna-o num ativo relativamente ineficiente que oferece uma grande oportunidade para que um gestor ativo com experiência acrescente valor.

A equipa que gere esta estratégia acumula em média uma experiência próxima dos 20 anos neste tipo de ativos e os seus membros já trabalham juntos há 10 anos. Atualmente, gerem cerca de 39 mil milhões de euros com um historial sólido de rentabilidade.

A trajetória sólida da equipa demonstra as vantagens que podem derivar do seu estilo de gestão ativa e experiência no mercado de Covered Bonds. O seu sucesso nesta classe de ativos (especialmente pela mão da estratégia Nordea European Covered Bond) traduziu-se no lançamento o ano passado da estratégia Nordea Low Duration European Covered Bond.

 A estratégia Nordea Low Duration European Covered Bond é uma solução de baixo risco para colocar a sua liquidez a trabalhar.

Nordea Asset Management é o nome funcional do negócio de gestão de ativos conduzido pelas seguintes entidades legais: Nordea Investment Funds S.A. e Nordea Investment Management AB (“as Entidades Legais”) e as suas sucursais, subsidiárias e escritórios de representação. Este documento tem o objetivo de prover o leitor com informação sobre as capacidades específicas da Nordea.Este documento (ou qualquer visão ou opinião expressa no mesmo) não representa um conselho de investimento nem uma recomendação de qualquer produto financeiro, estrutura de investimento ou instrumento, para entrar ou sair de certa transação ou para participar em qualquer estratégia de trading. Tal só poderá ser feito através de um Offering Memorandum, ou através de um contrato similar. O presente documento não poderá ser reproduzido ou divulgado sem autorização prévia. © As Entidades Legais aderentes à Nordea Asset Management e todas as suas sucursais, subsidiárias e escritórios de representação.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Aborrecidas, mas atrativas

TRIBUNA de Henrik Stille. Comentário patrocinado pela Nordea. Durante muito tempo, as covered bonds europeias foram tratadas por muitos investidores como o parente pobre, mas esta atitude está a mudar à medida que estes se estão a ficar mais conscientes dos méritos desta classe de ativos.

Anterior 1 2 3 4 Siguiente