Tags: Negócio |

"40 mandamentos para gerir uma carteira"


 "No seu mais recente livro, “Hedge Fund Market Wizards”, Jack Schwager repete a fórmula dos anteriores bestsellers, Market wizards e The New Market wizards, conduzindo um conjunto de entrevistas a gestores de sucesso, as quais nos levam ao âmago das estratégias vencedoras. No final do livro, o autor sentencia quarenta lições a aprender ou recordar, ao dispor de quem quiser refletir sobre as mesmas e, por fim, percebe-las. São estes “quarenta mandamentos” que começarei a dissecar em leves lotes de cinco.

Não é uniforme a terminologia dos mercados para investidor e especulador/trader. O mais usual é classificar o investidor como alguém que faz investimentos no longo prazo aproveitando as discrepâncias entre preço e valor. Já o trader é mais conotado com táticas especulativas de curto prazo. Na classificação de J. Schwager, o trader distingue-se do investidor pela abrangência de instrumentos e táticas, quer de curto quer de médio/longo prazo, destacando-se a possibilidade de ter posições curtas. Com a evolução dos mercados financeiros, os dois conceitos misturaram-se sendo usual vermos investidores a introduzir componentes especulativas nas suas carteiras, assim como traders a recorrer ao “value investing” em determinados momentos do mercado. É esta mistura complexa que nos interessa abordar, sendo portanto despiciendo chamar a um negócio um “trade” ou um “investimento”. Assumamos que é sempre um “trade” e que a atividade se chama “trading”. Investimento é assim um caso particular do “trading” e o investidor é apenas um caso particular da classe dos especuladores. 

Lições (5/40)
1. Não há Santo Graal no Trading

Muitos traders acreditam que existe uma única solução para o enigma do mercado. Não só isso não é verdade como as próprias soluções existentes estão sempre a mudar.

2. Encontre um método que vá de encontro à sua personalidade

Um método que seja perfeito para um trader pode ser desastroso para outro. Um trader impulsivo dificilmente coexistirá com ideias de longo prazo. Um trader calmo dificilmente aguentará os ziguezagues do day trade.

3. Mantenha-se na sua zona de conforto

Se a posição for demasiado grande, o risco é maior, o que pode levar a saídas precipitadas. O gestor Vidich avisa: “Limite o tamanho da tua posição para que o medo não seja o sentimento prevalecente ao julgamento das entradas e saídas”

4. Flexibilidade é uma qualidade essencial ao sucesso no trading

Traders talentosos não só liquidam posições a perder como também revertem a sua posição, se acreditam que cometeram um erro de avaliação

5. Adapte-se

Os mercados mudam. Estratégias que resultaram podem começar a deteriorar-se. Bons traders são vigilantes quanto à possibilidade de deterioração da metodologia e estão em constante adaptação.

O Mais Lido