2019: os fundos de obrigações com maior retorno total e ponderado pelo risco


2019 foi um ano muito positivo para os ativos de risco e a generalidade dos fundos de investimento portugueses souberam capitalizar o bom comportamento dos mercados. Nas ações, os melhores retornos no ano ultrapassaram os 30%, enquanto que nas obrigações foi ultrapassada a barreira dos 10%. De facto, o fundo de obrigações que se manteve na linha da frente ao longo de todo o ano foi aquele que fechou 2019 com a maior rentabilidade: 10,55%. Falamos do NB Obrigações Europa, gerido por Vasco Teles e parte da oferta da GNB Gestão de Ativos. O fundo apresenta o selo Blockbuster Funds People. Nos seus calcanhares, outro fundo da mesma casa de investimentos e gerido por João Zorro: o NB Rendimento Plus. O BPI Alto Rendimento Alto Risco fecha o trio de líderes deste ranking. O fundo da BPI Gestão de Activos é gerido por Duarte Rodrigues

Captura_de_ecra__2020-01-06__a_s_12

Mas não é só o retorno total que define um bom gestor. Uma boa gestão do risco acoplada a rentabilidades acima da média é extremamente importante para quem constrói carteiras de investimento ou procura eleger um fundo de obrigações. Neste sentido, ponderando a rentabilidade pelo risco (desvio padrão) assumido ao longo do ano resulta numa lista de fundos um tanto ao quanto distinta da anterior. No entanto, o fundo que ocupa o segundo lugar dos mais rentáveis em 2019 é aquele que lidera os fundos com melhor retorno por unidade de risco: o NB Rendimento Plus. Este fundo atinge 3,35% de rentabilidade por cada unidade de desvio padrão em 2019. Segue-se, por esta métrica, o Optimize Obrigações, da Optimize Investment Partners e gerido por Pedro Lino e Carlos Pinto, e o NB Capital Plus, da GNB Gestão de Ativos e gerido por Manuel Aguiar

Captura_de_ecra__2020-01-06__a_s_12

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido