Tags: Alternativos |

2018 foi o quinto ano consecutivo de resgates líquidos nos FIMA


O valor gerido pelos Fundos de Investimento Mobiliário Alternativos (FIMA) nacionais continua a tendência plurianual de queda, atingindo os 750 milhões de euros no  final do ano passado. Segundo os dados divulgados pela CMVM no Relatório sobre os Mercados de Valores Mobiliários de 2018, para além de resgates líquidos de 272 milhões de euros, assistiu-se ainda à diminuição do número de fundos em atividade. Segundo o regulador, foram liquidados dois fundos em julho, e em novembro um fundo alternativo foi incorporado num fundo flexível. “Esta tendência do mercado nacional é contrária à evolução ocorrida na Europa, onde, apesar de os ativos sob gestão deste tipo de fundos se terem mantido em valores idênticos aos do final do ano anterior, as subscrições foram superiores aos resgates em 128 mil milhões de euros”, pode ler-se no relatório.

Captura_de_ecra__2019-07-31__a_s_16

Neste contexto de queda acentuada, a carteira global dos FIMA era, no final de 2018, "quase exclusivamente composta por unidades de participação de outros fundos e liquidez". O investimento em dívida privada e pública era inferior a 100 milhões de euros, tendo-se verificado um desinvestimento quase generalizado nas diversas geografias de origem dos emitentes de dívida.

Segundo os dados divulgados pela CMVM, o valor médio investido por participante em FIMAs manteve-se estável, uma vez que a queda do número de participantes foi similar à do valor sob gestão. “Cada participante detinha, em média, 23,7 mil euros no final do ano, um valor superior ao correspondente dos OICVM. As pessoas singulares representavam apenas 45,3% do valor sob gestão no final de 2018, o que corresponde a um valor médio por participante de aproximadamente 11 mil euros. Nos anos mais recentes tem-se assistido à diminuição do valor sob gestão dos FIMA e do respetivo número de participantes. Com exceção das companhias de seguros e dos fundos de pensões, nos demais tipos de participantes ocorreu igualmente uma redução da respetiva quota de valor gerido por FIMA”.

Captura_de_ecra__2019-07-31__a_s_16

Notícias relacionadas