Tags: Estilo |

1936: o ano da Morte de Ricardo Reis


Até ao próximo dia 31 de julho, um dos mais conhecidos livros de José Saramago vai estar em cena na Barraca. Uma peça sobre tempos passados para dias de hoje, nos quais impera "frágil memória, menoridade cívica e ética, fundamentalismos, militarismos, imperialismo financeiro gerando miséria e horror universais"

Este belo e profundo romance convida a uma reflexão dramatúrgica muito entusiasmante. Começa pela invenção do encontro entre Fernando Pessoa já falecido e o heterónimo Ricardo Reis, com casos reais de sexo e paixão, também de ambiente surdo, falso e pesado, e porque fala com humor da relação criador / “obra / figura/personagem”. Além disso, define como protagonista principal da obra, o ANO em que a trama se desenvolve.

A peça estará em cena de quinta à sábado às 21h30 e domingo às 17h.