Tags: Negócio |

Particulares representaram quase 40% do investimento em fundos de investimento em Portugal


O Banco de Portugal publicou numa nota de informação estatística as conclusões relativamente à atividade dos fundos de investimento no final de março de 2017.

No que diz respeito às unidades de participação em circulação dos fundos de investimento, registou-se um crescimento de 2,1 mil milhões de euros face ao final de 2016. No primeiro trimestre do ano, o valor líquido global ascendeu a 25,2 mil milhões de euros, sendo que os fundos de obrigações representavam 1,8 mil milhões de euros no período em questão. Este crescimento que resulta de “uma alteração de política de investimento de um fundo do mercado monetário para fundo de obrigações”, revela a publicação. Isto porque, segundo a entidade, os fundos do mercado monetário não são considerados fundos de investimento, tanto em termos metodológicos, como para fins estatísticos.

Captura_de_ecra__2017-05-11__a_s_15

Fonte: Banco de Portugal, maio de 2017

No período em questão, as aplicações de particulares aumentaram 1,5 mil milhões de euros, algo que se deveu, precisamente, à alteração da política de investimento do fundo anteriormente referido. Segundo a publicação, no final de março, os particulares representavam cerca de 39% do total das unidades de participações.

Captura_de_ecra__2017-05-11__a_s_15

Fonte: Banco de Portugal, maio de 2017

Notícias relacionadas