Tags: EUA |

Warren Buffet volta a repetir a sua aposta contra os hedge funds


Qualquer momento pode ser bom para iniciar um novo projeto, mesmo aos 87 anos. E Warren Buffet é um bom exemplo: depois de ganhar a sua famosa aposta contra os hedge funds, o guru dos investimentos value volta a repetir o feito. Ou seja, voltou a desafiar a nível global os gestores de hedge funds que quiserem a bater a rentabilidade a dez anos de um fundo de gestão passiva que replique o S&P 500.

Segundo informa a CNBC, o investidor quer voltar a demonstrar a sua teoria sobre o investimento ativo versus passivo, o impacto das comissões sobre a rentabilidade final e o mérito da paciência. Neste caso, desafiou os profissionais do mundo do investimento a apostar “uma percentagem significativa da sua própria riqueza” neste desafio. Na realidade, a anterior aposta estava em vigor até 31 de dezembro deste ano, mas o hedge fund que aceitou o desafio da primeira vez, a Protege Partners, admitiu publicamente a sua derrota no final de setembro.

Poderá ser diferente desta vez?

O desafio de Buffett esteve apenas 24 horas em aberto, pois foi aceite no dia seguinte por Mark Yusko, fundador e diretor de investimentos da Morgan Creek Capital. Esta empresa gere um fundo de hedge funds e também realiza investimentos diretos e em capital de risco; o seu património ascende a 1.800 milhões de dólares.

Yusko afirma que agora é “um momento importante em termos do ciclo de mercado”. Deste modo, considera que “é importante estar consciente da propensão dos investidores para procurar altas rentabilidades no ponto mais elevado do ciclo”; há que recordar que o atual ciclo levará já nove anos de subidas em março de 2018. O investidor esclareceu que está disposto a aceitar a nova aposta do Oráculo de Omaha com os mesmos termos da original.

Está certo que o contexto da primeira aposta foi muito diferente do atual, pois coincidiu com o início de um forte bear market como consequência da queda da Lehman Brothers. Atualmente, por outro lado, a economia global está a dar, pela primeira vez em muito tempo, indícios de uma recuperação económica global, com um crescimento sincronizado entre as distintas regiões do mundo ... e um contexto de altas valorizações generalizadas entre os ativos de risco. Ainda assim, o rally posterior foi tão forte que Buffett ganhou um milhão de dólares na última década somente com este desafio. Tanto ele como Ted Seides, fundador da Protege Partners,  depositaram inicialmente 320.000 dólares cada em veículos de gestão passiva e gestão ativa.

Este contexto não parece preocupar Buffett, que se mostrou muito seguro de que poderá repetir a proeza: “O S&P 500 poderá bater todos e cada um dos fundos de fundos. O investimento passivo, no seu conjunto, irá bater a gestão ativa devido às comissões”, sentenciou. Buffett tem-se mostrado muito crítico com as altas comissões de gestão de muitos produtos geridos ativamente, por considerar que pesam demasiado na rentabilidade final. As suas últimas declarações, incluídas na carta anual aos acionistas da Berkshire Hathaway, levantaram um grande alarido na indústria, com muitas objeções aos seus pontos de vista.

Profissionais

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos