Volatilidade volta a descer em outubro no mercado nacional


O início do último trimestre do ano animou o principal índice bolsista nacional – o PSI-20. De acordo com os dados publicados pela CMVM, a volatilidade voltou a cair, pelo terceiro mês consecutivo, e atingiu o valor de 22,45%.

Já o PSI-20 voltou a crescer, depois de duas quedas consecutivassetembro e agosto. Em outubro o índice nacional valorizou perto de 8,35%, sendo a segunda maior subida mensal do ano, que fica apenas atrás do mês de fevereiro. Já nos primeiros dez meses de 2015 o PSI-20 valorizou 14%.

Transações de UPs e ETFs cresceram em outubro

Verificando os negócios realizados no mercado secundário a contado, tanto as Unidades de Participação (UPs) como os ETFs registaram valores mais altos do que no mês anterior. No caso das transações de UPs o aumento foi de 15% para 8,5 milhões, enquanto que nos ETF’s o incremento situou-se em 304% para 1,4 milhões de euros. Analisando o mercado como um todo, o aumento no valor das transações foi de 28% para mais de 2.572 milhões de euros.

Já em termos acumulados, o comportamento é diferente entre UPs e ETFs. No caso dos ETFs houve um acréscimo de 177%, face ao mesmo período do ano passado, para os 99,4 milhões, enquanto nas UPs houve um decréscimo de 65% para 97 milhões de euros.

Gestão de ativos em queda

Com um desfasamento de um mês, o regulador mostra também a evolução da indústria de fundos de investimento. No mês de setembro os OICVM e os FIA totalizavam 11.089 milhões de euros em ativos sob gestão, um valor mais baixo em 1,7% face ao mês de agosto. Para essa descida contribuiu a redução em dois produtos no mercado, já que houve a liquidação do Caixagest Índices Mundiais gerido pela Caixagest, e ainda do NB Premium da pela GNB – SGFIM

Nos fundos imobiliários a redução foi de 2,4% para os 11.547 milhões de euros de património gerido.

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos