Volatilidade estável em março


Fecharam as contas do primeiro trimestre deste ano. O terceiro mês de 2014 trouxe ao principal índice de referência nacional um crescimento de 3,1%, que é de 30,7% em termos homólogos, tendo o PSI-20 fechado o mês com 7.607,55 pontos. A volatilidade foi de 20,78%, abaixo dos 20,98% do mês anterior enquanto a amplitude foi de 6,28%, segundo os dados publicados pela CMVM.

Durante o mês as cotadas que fazem parte do PSI-20 mudaram, com a entrada dos CTT, Teixeira Duarte e Impresa e as saídas da Cofina, Sonae Indústria e Sonaecom, que aumentaram a participação dos fundos de investimento no principal índice de referência, como noticiou a Funds People.

Unidades de Participação e ETF valorizam

Em termos de capitalização bolsista houve um crescimento, tanto nas Unidades de Participação como nos ETFs. No primeiro caso o crescimento foi residual, passando de 312,22 milhões para 312,26 milhões de euros. Os ETFs passaram de 5,15 para 5,24 milhões de euros.

Quem mais cresceu

De todas as cotadas que já estavam presentes no índice, aquela que mais aumentou a sua posição foi a Jerónimo Martins com um crescimento de 2,495 pontos percentuais para os 11,998%. Já a empresa que mais cresceu, até em virtude de ser uma entrada nova no PSI-20 foi os CTT, entrando diretamente com 3,275% do índice.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos