Volatilidade desce em fevereiro no mercado nacional


O segundo mês do ano ditou o valor mais alto do principal índice bolsista nacional que fechou o último dia de negociação de fevereiro com 5689,7 pontos, segundo o relatório com os Indicadores de Síntese do Mercado de Capitais Português, publicado pela CMVM. Também a volatilidade desceu para 15,11%, um valor mais baixo quando comparado com o mês anterior (25,56%) ou com o mês mesmo do ano passado (15,93%).

Grande aumento nos títulos de dívida

O mês de fevereiro trouxe um crescimento em transações em títulos de dívida acima de 110%. No mês passado entre Obrigações (OT) e Bilhetes do Tesouro (BT), o montante transacionado atingiu os 13.263 milhões de euros, enquanto no mês anterior o valor negociado foi de 6.269 milhões de euros.

Em termos anuais, nos dois primeiros meses do ano estas transações já atingiram os 19.532 milhões de euros, mais 179% do que nos dois primeiros meses do ano passado, que totalizaram quase 7 mil milhões de euros.

UPs mais perto dos 300 milhões

As Unidades de Participação (UP) ficaram, no final de fevereiro, mais perto da barreira 'psicológica' dos 300 milhões de euros, em termos de capitalização bolsista. O maior crescimento até foi nas ações, que avançaram 11,3% para uma capitalização bolsista de quase 150 milhões de euros.

OICVM E FIA crescem

Já os dados da Gestão de Activos no relatório de fevereiro publicado pelo regulador são referentes ao mês anterior. No final de janeiro os OICVM e os FIA totalizavam 11.680 milhões de euros distribuídos por 211 fundos de investimento. Este montante cresceu 0,8% face ao mês anterior.

Já no mercado imobiliário a tendência foi contrária. Os 251 produtos tinham um valor líquido global de 12.185 milhões de euros, menos 0,3% do que no final de dezembro.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos