Tags: Pensões |

Valor dos ativos sob gestão voltam a subir


O valor sob gestão voltou a crescer, no final de 2012, face a 2011. Segundo os dados apresentados no relatório publicado pelo Instituto de Seguros de Portugal (ISP) que analisa os riscos
do setor segurador
e dos fundos de pensões, “o mercado apresentou alguns sinais de recuperação, tendo-se verificado um crescimento do valor dos ativos sob gestão”, como se pode ler na publicação. Esta recuperação acontece depois da queda em 2011, que foi motivada pela “transferência para a Segurança Social de ativos dos fundos do sector bancário, o que, em conjunto com a desvalorização das carteiras de dívida, teve um forte impacto no montantes geridos”.

Diminuição das contribuições

Em 2012, voltou a diminuir a contribuição dos associados para os fundos de pensões, fixando-se em cerca de 700 milhões de euros, bem abaixo dos 1100 milhões de euros em 2011 ou dos 2500 milhões em 2008. No entanto, o valor atingido em 2008 é justificado pelo “impacto da crise financeira que fez duplicar o volume de contribuições”. O aumento em 2011 aconteceu, “em grande parte, pelo recálculo das responsabilidades associadas aos fundos de pensões do sector bancário, que foram objeto de transferência para a Segurança Social”, como se pode ler no relatório.

Taxa de cobertura de 216%

A taxa de cobertura continua bastante acima do 100%, situando-se nos 216 no final primeiro semestre de 2013. O valor subiu, face a 2012, onde se situava perto dos 200%. Apesar da melhoria, o valor ainda está longe do seu homólogo, já que no final do primeiro semestre de 2012, a taxa de cobertura estava perto dos 280%.

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos