Valor das ordens das gestoras de activos nacionais sobe 10% em 2012


As ordens recebidas pelos intermediários financeiros, de gestoras de activos nacionais, aumentaram 10% em 2012, face ao período homólogo, para 11,4 mil milhões de euros, de acordo com o relatório estatístico de Dezembro relativo à actividade de recepção de ordens por conta de outrem, divulgado pela CMVM.

Por tipo de valor mobiliário, o maior montante foi dado em ordens sobre dívida privada (5,15 mil milhões), seguindo-se acções (3,52 mil milhões de euros ) e dívida pública (2,4 mil milhões). Um cenário idêntico ao verificado apenas em Dezembro, mês em que o valor das ordens dadas pelas gestoras de activos residentes atingiu 1,58 mil milhões de euros, o que representa um crescimento mensal de 78%; sobre dívida privada totalizaram 829 milhões de euros, sobre acções cerca de 407 milhões e sobre dívida pública 335 milhões.

No caso das ordens dadas pela gestão de activos não residente, no total de 2012 houve uma quebra de 51% face a 2011, para 1,57 mil milhões de euros, com as acções a representarem a quase totalidade (cerca de 1,3 mil milhões de euros).

Considerando apenas o mês de Dezembro houve um crescimento nas ordens recebidas pelos intermediários financeiros destes investidores, de 26% face a Novembro, para 154,5 milhões de euros; as acções foram o valor mobiliário mais representativo (141, 2 milhões de euros), de acordo com o relatório estatístico divulgado pela CMVM.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos