Utilities na linha da frente


Em 2014, a categoria do índice norte-americano S&P 500 que tem sido mais rentável é a de utilities que segue as empresas de serviços de utilidade pública, como por exemplo o fornecimento de energia ou de água, com mais de 7% em termos médios.

Em Portugal, na categoria de fundos sectoriais, é o fundo ligado a este segmento que maior rendibilidade oferece desde o inicio do ano, com 8,74%. O fundo pertence à Montepio Gestão de Activos e é o Montepio Euro Utilities, gerido pela equipa liderada por José António Gonçalves.

Este fundo investe apenas na Europa, com 80% da carteira a pertencer a países da zona Euro, segundo os dados da Morningstar a 31 de janeiro. Nessa mesma data a maior posição pertencia à National Grid, sediada no Reino Unido. A italiana ENEL, a francesa GDF Suez, a alemã Deustche Post e a espanhola Iberdrola são as empresas que têm maior posição em carteira, acima da primeira portuguesa, a EDP.

No final de fevereiro o valor dos ativos sob gestão ascendia a 12,43 milhões de euros, com as rendibilidades anualizadas a 3 de Abril, segundo a Morningstar, a serem de 3,11% nos últimos três anos ou de 6,33% nos últimos cinco anos.

Montepio com o “domínio”

Entre os seis produtos da categoria de “fundos sectoriais”, para a APFIPP, cinco pertencem à Montepio Gestão de Activos. O segundo melhor fundo, desde do início do ano, é o Montepio Euro Telcos com 6,91% e a terceira posição vai para o Montepio Euro Energy com 6,03%. O Montepio Euro Financial Services e o Montepio Euro Healthcare fecham o role dos fundos sectoriais que pertencem à Montepio Gestão de Activos.

O outro fundo é o Millennium Euro Financeiras, da Millennium Gestão de Activos, com ganhos em 2014 de 1,77%.

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos