Um olhar sob a Europa em 2015


O ano de 2015 tem sido benéfico para os investidores nacionais, depois do ‘vermelho’ que marcou os últimos meses do ano passado. Segundo os dados publicados pela Morningstar, através da sua plataforma online, os cerca de duzentos produtos que compõem o mercado nacional registam uma rendibilidade média acima dos 5% nos primeiros sete meses do ano. Analisando apenas os fundos de ações, essa média sobe para quase 12% com o segmento a ser composto por quase seis dezenas de produtos.

Uma das categorias que faz parte dos fundos de ações, são os produtos que investem na União Europeia, Suíça e Noruega. Este segmento, classificado pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP -  é composto por 15 produtos que apresentam uma rendibilidade média nos primeiros sete meses do ano de quase 14,5%.

Entre os produtos deste segmento, aquele que melhor performance regista em 2015 é o Montepio Acções Europa. No período em análise, este fundo da Montepio Gestão de Activos, atingiu uma rendibilidade de 19,05%. A sua carteira soma mais de 19 milhões de euros em património com os maiores investimentos irem para as cotadas multinacionais Bayer, Sanofi, Daimler, Nestle e Total. Apesar de não colocar nenhuma cotada nas cinco maiores posições, o sector com maior representação na carteira é o financeiro (24%).

No patamar dos 18% de retorno surgem dois produtos: o BPI Ibéria e ainda o Montepio Acções. O primeiro é gerido por Catarina Quaresma Ferreira da BPI Gestão de Activos e regista uma rendibilidade de 18,41%, tendo sido também o melhor da entidade no mês passado. Com quase 12 milhões de euros em património, podemos encontrar nas maiores posições as cotadas espanholas Ferrovial e Banco Santander e as nacionais BCP, Jerónimo Martins e a NOS. De realçar que o fundo recebeu o prémio de ‘Best Investment Fund/Open Pension Fund in Portuguese stocks’ na última edição do ‘Euronext Lisbon Awards’.

Já o fundo da Montepio Gestão de Activos registou uma valorização de 18,09%. Com mais de 13 milhões de euros em volume sob gestão, o fundo tinha no final de junho os maiores investimentos no mercado nacional, através das cotadas EDP, CTT ou Jerónimo Martins.

Um dos mais antigos diz ‘presente’

Com uma rendibilidade de 15,5% surge, logo de seguida, o Postal Acções. Criado em meados de 1987, o fundo da responsabilidade da Caixagest é dos mais antigos do mercado nacional e geria, no final de julho, pouco mais de um milhão de euros. A belga Anheuser-Busch InBev e a francesa Total são as duas cotadas com maior presença na carteira deste produto.

Rendibilidade dos fundos que investem na UE, Suíça e Noruega em 2015

para aumentar

Fonte: APFIPP no final de julho de 2015
Empresas

Próximos eventos