Tendência dos investidores retail em ETFs


No ActivoBank, registou-se uma "maior procura por risco assim como apostas na subida dos mercados" referiu Guilherme Cardoso à Funds People. A excepção, segundo o especialista, "foi o ETF da Proshares sobre o VIX que serve como proteção de curto prazo relativamente a quedas do mercado". Na entidade o top de compras é encabeçado pelo Lixor ETF LEVDAX. Do lado das vendas o fundo cotado da Proshares sobre a prata está em primeiro lugar. 
 
 
 
No Banco Best, pelo terceiro mês consecutivo, o "top 5" dos ETFs mais negociados é dominado por ETFs de ações. "Num ambiente marcado pelo maior interesse por ativos de maior nível de risco, a negociação de ETFs associados aos mercados de ações europeus, nomeadamente o  iShares DAX e o Lyxor UCITS ETF EURO STOXX 50 D, relevam a continuidade de preferência dos investidores por ETFs associados a índices com maior nível de liquidez", revelam da entidade onde o universo tomado para a elaboração deste ranking exclui os produtos alavancados utilizados numa perspetiva de negociação day-trade ou numa lógica de muito curto prazo. "Adicionalmente, em outubro observou-se uma maior atividade em índices com maior nível de especificidade; neste capítulo, nos Estados Unidos a maior atividade esteve associada ao sector de biotecnologia (EUA), enquanto na Zona Euro, as small-caps e banca completaram o "top 5" de volumes negociados no Banco Best. 
 
 
No Banco BiG, "em termos de volume, a lista de ETFs mais negociados em Outubro volta a ser encabeçada pelo iPath S&P 500 VIX Short Term Futures. Isabel Soares explica que "ainda que este produto volte a apresentar volumes significativos tanto no lado das compras como das vendas, em termos líquidos verificou-se um outflow (contrariando a tendência verificada nos últimos meses)". Além deste os ETFs sobre o ouro voltaram a registar, nesta plataforma, elevado volume de negociação "com muitos investidores a desfazerem posições nestes produtos", afirma a especialista de produto do BiG que assinala também, "à semelhança daquilo a que temos vindo a assistir noutras tipologias de produtos, o aumento da procura por ETFs com enfoque geográfico na Europa (nomeadamente LYXOR ETF MSCI EMU SMALL CAP, iShares MSCI EMU e Lyxor ETF Euro Stoxx 50)". 
 
Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos