Tags: Obrigações | Ações |

Tecnológica ISA é a primeira empresa portuguesa no NYSE Alternext


Foram admitidas à negociação 1,5 milhões de acções desta empresa tecnológica, tendo esta admissão sido concretizada através da colocação privada de 520.626 novas acções no valor de 5 euros por acção, que permitiram um encaixe de 2,6 milhões de euros e avaliam em 7,5 milhões de euros. No dia de estreia não foram realizados quaisquer negócios.
No comunicado sobre esta operação, o CEO da ISA, José Basílio Simões, referiu que a decisão de solicitar a admissão ao mercado de capitais visou “reforçar a notoriedade e a credibilidade da empresa junto dos seus clientes, fornecedores e parceiros”, num momento e que a tecnológica está “com uma forte dinâmica de crescimento e de expansão internacional”. Além disso, acrecsentou José Basílio Simões, outros dos objectivos é “facilitar futuros aumentos de capital que venham a ser necessários para o desenvolvimento” das actividades da empresa.
A ISA é uma empresa de Coimbra de base tecnológica, líder mundial no mercado da telemetria, com soluções implementadas nos cinco continentes.
O presidente da bolsa portuguesa, Luís Laginha de Sousa, espera que este passo dado pela ISA “possa, também, servir de estímulo a outras empresas portuguesas, para identificarem no mercado de capitais, soluções para os desafios que enfrentam”. Concretizada esta admissão, reforçou ainda o director de mercados da NYSE Euronext Lisbon, Miguel Geraldes, abre‐se uma janela de oportunidade para as PME portuguesas usufruírem de uma alternativa de financiamento”.
O Montepio Geral foi ‘listing sponsor’ da operação, tendo a sociedade de advogados Uría Menéndez Proença de Carvalho sido o parceiro jurídico no processo de admissão.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos