Tags: Obrigações | Ações |

Tanzanian Exploration e Total aumentam peso nas carteiras dos fundos


Nos mercados estrangeiros fora a União Europeia (UE), a empresa canadiana foi o principal título a integrar a carteira dos fundos, com uma percentagem de 2,4% do total e um valor de 13,2 milhões de euros. A segunda posição era ocupada pela Apple, cujo peso também teve uma subida mensal, para 1,6% (8,6 milhões de euros investidos) e a terceira posição pelo Itaú, cujo valor investido recuou de 7,9 para 7,3 milhões mas o peso subiu ligeiramente de 1,2% para 1,3%.

No total estavam aplicados, em Maio, em acções de mercados fora da UE, 545,6 milhões de euros, uma descida face aos 638,6 milhões de Abril. De referir que, além da compra e venda dos títulos, a variação dos montantes sob gestão é também afectada pelas oscilações da cotação das acções.

Nos mercados da União Europeia referência para o BBVA, que no mês de Abril não aparecia no ‘top ten’ dos maiores investimentos dos fundos, e que em Maio ocupava a terceira posição, com um peso de 2,1% e um valor de 9,7 milhões de euros; este montante representa uma subida mensal de 36,3%.

Em segundo lugar está a Sanofi Aventis, cujo peso e valor registaram um aumento mensal, para 2,4% e 11,1 milhões de euros, respectivamente. A Total continuou a ser o título com maior peso nas carteiras dos fundos, 3,1% - e um valor de 14,6 milhões de euros -, ambos a subir face ao mês anterior.

Próximos eventos