Startups portuguesas continuam a atrair investimentos


Agora que já iniciamos o segundo trimestre do ano é uma boa oportunidade para olhar os números do primeiro trimestre e tentar perceber como está o cenário para os investimentos dos fundos venture capital em Portugal.

A capacidade das startups portuguesas em atrair investimentos de fundos de venture capital manteve neste primeiro trimestre de 2015 (1T 2015) o mesmo nível que foi percebido no mesmo período do ano anterior (1T2014). Segundo os dados do TTR, foram registados neste primeiro trimestre do ano 12 investimentos em startups portuguesas, o mesmo número registado em 1T2014.

Com uma análise mais detalhada destes investimentos percebe-se que ambos os períodos apresentam características bastante similares. 

Em 1T2014 dos 12 investimentos registados, 7 foram destinados às empresas de tecnologia, e os demais distribuídos por empresas de internet, engenharia e consultoria. Em 1T 2015 o cenário foi bastante similar. Dos 12 investimentos realizados, 8 foram em empresas de tecnologia, em especial no desenvolvimento de software, principalmente para o segmento mobile. Os demais foram em empresas de internet, principalmente em atividades relacionas com o e-commerce.

Protagonista: Capital Ventures

Em relação à origem dos fundos, em 1T 2014, dos 12 investimentos, 11 foram realizados por fundos portugueses, já em 1T 2015 todos os 12 foram feitos por fundos portugueses. A grande protagonista tanto em 2014 como em 2015 é a

Portugal Ventures, que esteve presente em 10 transações em 2015 e 8 em 2014. 

 

Se 2014 foi considerado um bom ano para as startups portuguesas, os números indicam que 2015 promete não decepcionar. 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos