Tags: Emergentes | Latam |

SRM é o segundo grupo brasileiro a entrar no Peru


O regulador financeiro do Perú (Superintendencia do Mercado de Valores) aprovou a criação da recente entidade denominada de SRM Sociedade Administradora de fundos de investimento. Entre os seus acionistas estão nomes como a gestora brasileira SRM Administração de Recursos e Finanças S.A, a Marcos Rafael Mansur e a Salim Raphael Mansur, que terão uma participação no capital social de 98%, 1% e 1%, respetivamente.

Esta autorização para a entidade brasileira SRM atuar no Peru, torna-a no segundo grupo canarinho a entrar no país, depois do BTG Pactual.

A indústria de fundos de investimento do Peru tem atualmente um património de 726 milhões de dólares (dados de final de 2013) e conta com um total de 508 participantes.

Criada em 2005 a SRM Administração de Recursos e Finanças S.A. tem as suas origens na R.Factoring Mansur, fundada em 1997. O primeiro fundo de investimento em Direitos Creditícios (FIDC) que lançaram no Brasil foi o Exodus I, o primeiro da sua classe no país.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos