Tags: Obrigações | Ações |

Semana marcada pelo regresso de Portugal ao mercado primário


A semana começa com destaque para a China, que hoje, dia 14, conhece o índice de preços no consumidor de setembro, lançado pelo serviço nacional de estatísticas chinês. As perspetivas são de que o valor se mantenha inalterado nos 0,5%. Na União Europeia destaque para dados relacionados com a produção industrial, referentes a Agosto, lançados pelo Eurostat. 

Terça-feira, dia 15 de Outubro, atenções viradas para o Reino Unido, com  destaque para o índice de preços no consumidor relativo a setembro, revelação que pode causar alguma volatilidade nos mercados. Na Europa, o foco é no relatório mensal ZEW, que dá conta do sentimento económico nos institucionais. No Japão é dia do ministro da economia do país revelar informações sobre a produção industrial no país.

Quarta-feira o destaque volta a ser para o Reino Unido. O país conhece o “Claimant Change”, que apresenta dados sobre o número de desempregados. As informações reveladas podem influenciar a volatilidade do PIB. Na União Europeia o índice de preços no consumidor de setembro é conhecido, tal como balança comercial relativa a agosto. No nosso país, este é o dia em que Portugal vai voltar ao mercado primário para emitir um máximo de 1.500 milhões de euros .

Quinta-feira, dia 17, novamente o Reino Unido volta a revelar dados, desta vez sobre as vendas no retalho no mês de setembro. Nos EUA sabe-se o número de construções permitidas também em setembro, o que costuma causar alguma volatilidade no dólar. No Japão, o ministro das finanças apresenta informações sobre o investimento em obrigações estrangeiras.

O  último dia da semana volta a ter o Japão na “berlinda”. O governador do Banco do Japão, em conferência de imprensa, vai falar sobre as políticas monetárias no país.  Nos EUA são lançados os “leading indicators”, que vão dar algumas informações sobre as tendências da atividade económica no geral . 

No que diz respeito a leilões de dívida pública, segunda-feira é a vez da França ir financiar-se aos mercados.  Quinta-feira é a vez da Alemanha, enquanto no Reino Unido e na Itália, sexta é o dia escolhido para se irem financiar. 

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos