Tags: Negócio |

Schroders Global Investment Trends Report 2014: investidores portugueses mais confiantes


Mais de metade (56%) dos investidores a nível global está mais confiante relativamente às oportunidades de investimento. A conclusão é da Schroders, que voltou a realizar o inquérito “Schroders Global Investment Trends Report 2014”, contando com a participação de 15.749 investidores, distribuídos por 23 países da Europa, Ásia e Estados Unidos.

Uma das conclusões do inquérito indica que também os investidores nacionais partilham do mesmo sentimento de otimismo a nível global, já que “54%, estão mais confiantes face às oportunidades de investimento em 2014 comparando com o ano anterior”.  Já “38% dos inquiridos portugueses mantêm o mesmo grau de confiança, e apenas 9% dos investidores portugueses revelam estar menos confiantes relativamente às oportunidades de investimento em 2014”. De sublinhar também é o facto de estes dados se tornarem ainda mais relevantes quando se comparam com os do ano anterior, no qual apenas 22% dos portugueses mostrava um aumento de confiança, e 37% se mostrava estar mais pessimista.

Prioridade: investir

O estudo da entidade revela ainda que “a principal prioridade financeira dos portugueses em 2014 será investir o seu rendimento disponível, quer seja em ações, obrigações, fundos de pensões, entre outros”.  43% das pessoas indica portanto que “investir” é o mais importante em 2014, enquanto a segunda prioridade citada por 38% dos questionados é depositar esse rendimento numa conta poupança.

Os três principais objetivos ou razões para poupar enunciados pelos inquiridos revelam que os portugueses se mostram os mais prudentes, já que fazer frente a uma emergência e manter o nível de vida atual em caso de perda de emprego ou de um corte no salário aparecem nas primeiras posições com 41% e 20% das escolhas (face a respectivamente 31% e 28% da média global), deixando como terceira opção, poupar para a sua reforma ou pensão, com 38% de respostas face a 46% da média global.

Asiáticos, os mais confiantes

Esta análise da gestora inglesa, revela ainda que “os investidores asiáticos são os que apresentam o melhor grau de confiança, com dois terços dos investidores, 66%, a afirmarem maior otimismo, assim como os europeus, com 56% dos investidores a declararem que estão mais confiantes”. Menos positivos estão os investidores dos Estados Unidos da América, com 37% dos inquiridos a apontarem menos confiança sobre as oportunidades de investimento em 2014.

Carla Bergareche, country head da Schroders para Espanha e Portugal, afirma que “o Schroders Global Investment Trends 2014 mostra a recuperação no sentimento dos investidores a nível global, com particular incidência nos investidores portugueses face ao pessimismo revelado na edição do ano anterior. Investir surgiu como a principal prioridade para os inquiridos pelo que na Schroders esperamos valorizar as vantagens de produtos, tais como os fundos de investimento e deste modo ajudar a fomentar a poupança a longo prazo.”

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos