Tags: Negócio |

Santander Totta adquire o negócio do Banif


“Com o fim de dar continuidade a atividade do Banco Internacional do Funchal (Banif) e de salvaguardar os interesses do seus clientes, o Banco de Portugal, como medida de resolução, decidiu vender o negócio comercial do Banif ao Santander Totta”, segundo se lê no comunicado do Banco Santander. Esta transação inclui a maior parte dos ativos e dos passivos do Banif e o negócio faz-se por 150 milhões de euros.  

Com esta operação, o Santander Totta passa a ser o segundo maior banco privado nacional, com uma quota de 14,5% em créditos e depósitos. Este valor é resultado de um crescimento de 2,5 pontos percentuais com a compra do Banif que detinha cerca de 150 agências e 400 mil clientes. A partir de hoje todos os negócios e sucursais passam para as mãos do Santander Totta.

Ana Botín, presidente do Banco Santander, disse que "a aquisição do Banco
Banif é outro exemplo de mais uma aposta do Banco Santander em Portugal, um dos principais países do grupo. Estamos totalmente comprometidos com o desenvolvimento económico de Portugal e vamos colocar todas as nossas capacidades para apoiar o progresso das pessoas e das empresas naquelas comunidades em que desenvolvemos a nossa atividade
".

“Solução que melhor protege a estabilidade do sistema português”

De acordo com o Banco de Portugal, esta é a melhor solução que “protege a estabilidade do sistema português”. Segundo o comunicado divulgado pela instituição, a operação “envolve um apoio público estimado de 2.255 milhões de euros que visam cobrir contingência futuras, dos quais 489 milhões pelo Fundo de Resolução e 1.766 milhões diretamente pelo Estado”.  Estes valores resultam das “opções acordadas entre as autoridade portuguesas, as instâncias europeias e o Banco Santander Totta, para a delimitação do perímetro dos ativos e passivos a alienar”.

A entidade reguladora destaca, ainda, que será transferida “para o Banco Santander Totta a generalidade da atividade do Banif, com exceção dos ativos problemáticos que serão transferidos para um veiculo de gestão de ativos.” Enquanto que no “Banif permanecerá um conjunto muito restrito de ativos, que será alvo de futura liquidação, como as posições acionistas, dos créditos subordinados e de partes relacionadas”.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos