Tags: Negócio |

Santander Asset Management lidera captações no mês passado


No último mês do primeiro trimestre do ano, a indústria de fundos de investimento em Portugal teve um saldo entre subscrições e resgates na ordem dos 80 milhões de euros, de acordo com o relatório mensal publicado pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP).

Entre as entidades nacionais que integram a APFIPP, aquela que mais se distinguiu foi a Santander Asset Management. Esta gestora fechou o mês com um saldo positivo de 101 milhões de euros, sendo a única sociedade a superar a barreira dos cem milhões de euros. Com este resultado, a Santander AM é a gestora portuguesa que mais capta em 2015 ao atingir mais de 208 milhões de euros.

A segunda entidade que mais captou no segundo mês do ano foi a Crédito Agrícola Gest, com 37 milhões de euros, seguido da Millennium Gestão de Activos com 32 milhões de euros.

Acima dos 20 milhões de euros ainda encontramos a Caixagest e a BPI Gestão de Activos que fecharam março com um saldo de entradas líquidas superior a 25 e 21,5 milhões de euros, respetivamente. De realçar, também, que das 16 gestoras de fundos mobiliários associadas, apenas três tiveram mais resgates do que subscrições no terceiro mês do ano.

Santander AM também lidera no trimestre

Tal como referido, a Santander AM foi também a entidade que mais captou no primeiro trimestre do ano, ao receber de forma líquida mais de 208 milhões de euros. Com 95 milhões de euros figura, na segunda posição, a Caixagest, seguindo-se a Crédito Agrícola Gest com 88 milhões de euros. Com um saldo entre subscrições e resgates superior a 50 milhões de euros ainda aparece a Millennium Gestão de Activos. Esta gestora atingiu 70 milhões nos três primeiros meses do ano.

As entidades com maior volume de captações líquidas

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos