Tags: Pensões |

Rendibilidade dos fundos de pensões nacionais já vai em 4% em 2015


No mês mais pequeno do ano, a rendibilidade continua assinalável nos fundos de pensões portugueses.Segundo a consultora Mercer a rendibilidade mediana estimada no mês passado destes produtos foi de 1,8%, elevando o mesmo indicador para os 4% em 2015.

No mês que passou foram as ações que obtiveram a maior subida, com o destaque a ir para as europeias que cresceram 6,1% enquanto o “resto do mundo” subiu 5,9%. De acordo com o comunicado da entidade “o acordo entre a Grécia e o Eurogrupo; a subida dos preços do petróleo; e as declarações de Janet Yellen relativamente ao improvável aumento da taxas de juro antes de Junho tiveram um impacto positivo no mercado acionista”.

No que diz respeito ao mercado obrigacionista da Zona Euro, é referido que este "obteve uma rendibilidade positiva, mantendo-se a tendência de descida das yields na generalidade das maturidades e países". Relativamente à yield das obrigações de dívida privada com qualidade de crédito AA e maturidade superior a 10 anos, índice de referência para as taxas de desconto dos planos de pensões, não sofreu alterações face a Janeiro, mantendo-se em 1.2% no final do mês de Fevereiro. 

Já nas obrigações foram as de taxa fixa euro que brilharam com um crescimento de 0,6%, acima da média desta classe de ativos que se fixou em 0,4%. Sobre as obrigações, o comunicado da Mercer salientou que se manteve a “tendência de descida das yields na generalidade das maturidades e países”.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos