Recuperação é a palavra-chave do primeiro trimestre


O “Verão Quente” do ano passado trouxe aos mercados financeiros alguma turbulência que foi notada na queda das rendibilidades nos fundos de investimento e também no maior volume de resgates em comparação com as subscrições.

Já os primeiros três meses de 2015 têm tido efeito contrário ao observado nas últimas semanas do ano passado. De acordo com os dados disponibilizados pela Morningstar através da sua plataforma, os mais de 200 fundos de investimento nacionais conseguem ter uma rendibilidade média no primeiro trimestre do ano a rondar os 6,15%. Em jeito de comparação com os fundos mais rentáveis do mês de março, a lista é muito semelhante, evidenciando a consistência que os fundos portugueses têm apresentado nos primeiros três meses de 2015.

Com a bolsa nacional - PSI-20 - a subir 24,4% entre janeiro e março, não é de estranhar que os fundos que seguem as ações nacionais estejam a liderar as rendibilidades. Desta forma, o fundo mais rentável do primeiro trimestre de 2015 é o Millennium Acções Portugal. Gerido pela Millennium Gestão de Activos, o fundo consegue ter uma rendibilidade de 28,31%, bem acima da valorização do PSI-20 ou até do MSCI Portugal (20,85%).

Com uma rendibilidade ligeiramente inferior surge, na segunda posição, o Barclays FPA. O fundo gerido pela Barclays Wealth Managers Portugal fechou os três primeiros meses do ano com uma rendibilidade de 27,85%, seguido do Santander PPA, da Santander Asset Management com ganhos de 26,05%.

13 produtos acima de 20%

No total, são treze os produtos que apresentam retornos acima de 20% nos primeiros três meses do ano. O elo comum entre praticamente todos eles reside no facto do seu investimento core ser realizado no mercado nacional. Nestas condições podemos encontrar, além dos top 3,  o Invest AR Médias Empresas da Invest Gestão de Activos; o Caixagest PPA e Caixagest Acções Portugal da Caixagest; o Banif Acções Portugal da Banif Gestão de Activos; o BPI PPA e BPI Portugal da BPI Gestão de Activos, o BBVA PPA Índice PSI20 da BBVA Asset Management, o NB Poupança Acções da GNB Gestão de Activos e ainda o Santander Acções Portugal da Santander Asset Management.

Além destes, há um “intruso” na lista que não investe em Portugal. Trata-se do Caixagest Acções Japão que no primeiro trimestre atinge ganhos de 20,23%.

Os 20 fundos mais rentáveis no primeiro trimestre

FundoGestoraRendibilidade 1º Trimestre (%)
Millennium Acções PortugalMillennium Gestão de Activos28,31
Barclays FPABarclays Wealth Managers Portugal 27,85
Santander PPASantander Asset Management26,05
Invest AR Médias Empresas PortugalInvest Gestão de Activos25,98
Caixagest PPACaixagest25,50
Banif Acções PortugalBanif Gestão de Activos25,40
BPI Poupança Acções (PPA)BPI Gestão de Activos24,98
BBVA PPA Índice PSI 20BBVA Asset Management23,81
NB Poupança Ações PPAGNB Gestão de Ativos23,44
Caixagest Acções PortugalCaixagest21,23
Santander Acções PortugalSantander Asset Management20,85
BPI PortugalBPI Gestão de Activos20,83
Caixagest Acções JapãoCaixagest20,23
NB Portugal AçõesGNB Gestão de Ativos19,46
Montepio AcçõesMontepio Gestão de Activos15,68
BPI IbériaBPI Gestão de Activos15,67
Montepio CapitalMontepio Gestão de Activos15,56
Montepio Euro Financial ServicesMontepio Gestão de Activos15,55
Invest AR PPRInvest Gestão de Activos15,44
Millennium EurofinanceirasMillennium Gestão de Activos15,40
Fonte: Morningstar a 31 de março
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos