Record no número de fusões e aquisições em novembro


Foram 24 as fusões e aquisições ocorridas no mercado nacional no décimo primeiro mês do ano (entre anunciadas e concluídas), segundo as últimas informações disponibilizadas no relatório mensal da Transactional Track Record (TTR). Este aparece como sendo o maior número de transações decorridas em 2014 em Portugal, com um volume total movimentado de 1.563,6 milhões de euros. Já o valor dinamizado pelo mercado é o segundo maior deste ano, devido, em parte, à Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada pela Terra Peregrín sobre a Portugal Telecom.

Em relação às aquisições feitas por empresas estrangeiras, a França e os Estados Unidos foram os países que realizaram mais investimento em novembro em Portugal, com duas operações cada, tendo sido gastos 88,2 e 50 milhões de euros, respetivamente.

No que diz respeito ao campo do private equity e venture capital, no mês de novembro o relatório da entidade destaca três operações de private equity, num valor total de 50 milhões de euros, e uma operação no campo de venture capital que somou os 0,02 milhões de euros.

Venda da Tranquilidade

No documento identificam e realçam no sector de private equity a venda da Tranquilidade ao fundo Apollo Global Management por aproximadamente 50 milhões de euros. Dão ainda conta da venda da Turyleader - sociedade gestora dos hotéis Lake Resort e Vilalara no Algarve - ao Fundo Aquarius, da Oxy Capital, e a ainda venda da Efacec Power Transformers à Caravel Managament.

Do lado do venture capital, a TTR faz menção à entrada de duas business angels  - a Creative Wings Business Angels e a Green Capital – na Targetalent, com um investimento de 200 mil euros.

O destaque do mês

No documento elaborado pela TTR, a transação destacada do mês foi a privatização da EGF, que foi adquirida pela portuguesa SUMA, por 149,90 milhões de euros. Esta operação foi assessorada pela KPMG Portugal, Banco BiG, Citigroup e Uría Menendez – Proença de Carvalho.

Relativamente aos sectores com mais dinâmica no mês de novembro, realçam-se o sector financeiro, o segurador e o energético, com quatro e três operações respetivamente, bem como os sectores do marketing e publicidade, do desporto e lazer, com duas transações cada um.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos