Tags: Negócio |

Quem vai na linha da frente para conquistar 2016?


Brexit. Eleições norte-americanas que culminaram com a vitória de Donald Trump. São talvez os dois eventos que vão ser mais relembrados nos próximos anos e que marcaram o ano de 2016.

Relativamente aos dados dos mercados financeiros, o MSCI World valorizou quase 5,5% quando analisado em euros, enquanto o PSI20 decresceu mais de 16% ao longo deste ano. Nos mercados desenvolvidos o MSCI Canada foi o índice que mais cresceu, com uma valorização superior a 22,5%, enquanto que nos mercados emergentes o grande destaque vai para o MSCI Brazil com um incremento de quase 65%.

E é precisamente com o foco no Brasil que encontramos os fundos que mais brilham ao longo dos primeiros onze meses do ano. De acordo com os dados publicados pela Morningstar, através da sua plataforma online, três dos quatros fundos mais rentáveis do ano investem no mercado canarinho. A liderança é ocupada pelo BPI Brasil Valor que regista uma rendibilidade, em euros, de 69,17%, sendo seguido pelo BPI Brasil com uma valorização de 51,07%. Ambos os produtos são geridos pela BPI Gestão de Activos e aproveitaram da melhor maneira o crescimento do Ibovespa, que já valorizou mais de 43%, em moeda local.

O primeiro fundo gere quase dois milhões de euros e tem como principais investimentos em carteira ações preferencias do Banco Bradesco, seguido das cotadas Petrobras e Centrais Eletricas Brasileiras. Já o segundo produto gere mais de 28 milhões de euros e investe em títulos de dívida governamental do país.

O terceiro produto é também gerido pela BPI Gestão de Activos e trata-se do BPI Metais Preciosos. Ao longo dos primeiros onze meses do ano, o fundo regista uma rendibilidade, em euros, de 33,71%. Recorde-se que este produto liderou o mercado nacional no decorrer do primeiro semestre deste ano.

O quarto lugar depois do pódio é ocupado por mais um produto que investe no mercado brasileiro. Trata-se do Banco BIC Brasil, gerido pela Dunas Capital, que registou ganhos de 21,69% ao longo deste ano. Em termos de maiores investimentos em carteira, destaque para os títulos de dívida pública brasileira e ainda para o iShares MSCI Brazil Capped, um ETF que é da responsabilidade da iShares.

Os quinze fundos mais rentáveis em 2016

Captura_de_ecra__2016-12-6__a_s_10

Fonte: Morningstar no final de novembro de 2016.

Empresas

O Mais Lido

Próximos eventos