'Quem' consegue manter-se em terreno positivo no último ano no âmbito dos flexíveis?


O último ano nos fundos flexíveis é sinónimo de flexibilidade, claro, mas acima de tudo de resistência. Os dados da APFIPP do final de novembro, que incluem nesta categoria de fundos cerca de  25 produtos, mostram que a rendibilidade média destes fundos a um ano não vai além de - 1,85%, o que reflete um ano cheio de exigências para a indústria financeira, e inevitavelmente para os produtos.

A flexibilidade no último ano, ainda assim, traz notícias favoráveis para 11 produtos que se conseguiram segurar em terreno positivo. Os dados publicados pela Associação, datados de final de novembro, mostram isso mesmo.

Optimize ganha “vida” em dois lugares de destaque

O Optimize Europa Valor, da Optimize Investment Partners, é a estrela destacada. O fundo apresenta um retorno anualizado de 11,46%, que faz jus à filosofia do produto. A entidade, na brochura que disponibiliza online sobre o fundo, indica que este “procura oferecer uma resposta de gestão adequada à aceleração da evolução dos mercados financeiros e ao impacto da mutação profunda das fontes de criação de riqueza pelas empresas da Europa, no contexto de uma economia globalizada”. O fundo tem sob gestão um valor superior a 9 milhões de euros e em carteira, nas suas maiores posições, estão nomes como a Nos SPGS, a Swiss Re, ou ainda o investimento no premiado ETF iShares Euro Government Bond 1-3yr.

A flexibilidade é sem dúvida uma das grandes caraterísticas da Optimize, já que também o fundo Optimize Investimento Activo se interpõe nos lugares cimeiros desta análise, alcançando 10,64% de retorno no último ano. Falamos de um produto com maior dimensão do que o anterior – mais de 10 milhões de euros de montante gerido - e no top 5 de maiores investimentos, segundo a Morningstar, estão investimentos em dívida governamental francesa, na empresa Sanofi, na Nos SGPS, na Orange SA, e na Airbus Group SE.Activo, flexível e Global”, são alguns dos epítetos que entidade inscreve na brochura online referente a este produto.

Componente acionista beneficiou estes fundos em novembro

As rentabilidades baixam consideravelmente quando se estreita a análise. Contas feitas, dos restantes 9 fundos com retorno positivo no último ano, apenas três apresentam uma performance que fica acima da barreira dos 2%. Com 3,54% de rentabilidade a um ano, é a vez da BPI Gestão de Activos dar um “ar da sua graça”, através do BPI Global. Na ficha mensal do fundo referente a novembro, é dito que o produto, no mês, beneficiou dos contributos da classe acionista, que, por sua vez, foi influenciada positivamente pelo “desempenho das ações europeias, em particular da Zona Euro”.

Destaque ainda para dois nomes conhecidos da indústria de fundos. Em primeiro lugar falemos do NB Plano Prudente, a cargo da GNB Gestão de Ativos e gerido por Marta Martins. O produto no período em análise conquista 2,76% de retorno e segundo a sua ficha online, em novembro, o fundo teve a ajuda do “mercado acionista”, que “impulsionou a sua performance”. Ainda acima deste limiar de 2% de retorno há que sublinhar a presença do CA Flexível, sob a alçada da CA Gest. O fundo entrega no último ano um retorno de 2,51%, e em novembro também este produto teve a preciosa “ajuda” da performance das bolsas. Na ficha mensal do fundo é precisamente referido que “esta exposição aos mercados accionistas, embora não deixe de configurar uma estratégia de investimento defensiva, contribuiu decisivamente para a performance positiva do CA Flexível em novembro”.

Fundos flexíveis com performance positiva no último ano 

Fundo GestoraRentabilidade 1 ano (%)
 Optimize Europa Valor Optimize Investment Partners11,46
 Optimize Investimento Activo  Optimize Investment Partners  10,64
 BPI Global  BPI Gestão de Activos 3,54
 NB Plano Prudente GNB Gestão de Ativos 2,76
 CA Flexível  CA Gest 2,51
 NB Plano Crescimento  GNB Gestão de Ativos  1,98
 NB Plano Dinâmico  GNB Gestão de Ativos  1,50
 Santander Global  Santander Asset Management 1,20
 Banif Investimento Moderado  Banif Gestão de Activos  0,97
 Banif Investimento Conservador  Banif Gestão de Activos  0,53
 Banif Ibéria  Banif Gestão de Activos  0,29
Fonte: APFIPP, novembro 
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos