Tags: Obrigações | Ações |

Quatro conselhos da BlackRock para reagir em momentos de grande incerteza nos mercados


“Não entre em pânico”. É o conselho e um dos lemas mais conhecidos do 'The Hitchhiker’s Guide to Galaxy', a saga de cinco livros, sobre ficção científica escrita por Douglas Adams e posteriormente adaptada ao cinema. Este simples conselho também pode ser dado aos investidores no atual momento de mercado, embora de simples tenha pouco, dados os elevados níveis de nervosismo por causa das manobras da China, a queda das matérias primas, o terceiro resgate à Grécia e o futuro próximo das Políticas da Reserva Federal.

“As notícias estão a descontar todos estas mudanças, e as emoções dos investidores podem estar a par destas dramáticas histórias. A bolsa vai recuperar um dia, e nessa altura o otimismo vai voltar e a vontade de investir também; depois o mercado voltará a cair no dia seguinte”, explica com simplicidade Heather Pelant, estratega da BlackRock especializada em aconselhamento pessoal. O seu conselho primordial nesta classe de situações é “evitar olhar para as manchetes e, por outro lado, concentrar-se nos seus investimentos”. Em continuação aponta quatro estratégias que podem ajudar o investidor a navegar nas águas turbulentas.

Diversificar

“A maneira mais importante de gerir o risco da carteira é diversificar entre títulos, obrigações, regiões geográficas e sectores. Conseguir esta "mescla" é muito importante”, diz Pelant em primeiro lugar. A especialista recomenda a investidores “novatos” que usem ETF e que invistam em índices amplos para conseguir uma carteira equilibrada a baixo custo. No caso dos investidores com uma carteira já estabelecida, o seu conselho é que “revejam as posições regularmente, falando com o seu assessor financeiro sobre a diversificação”.

Reduzir a volatilidade

Para conseguir a maior diversificação possível com o mínimo risco possível, a especialista recomenda a este nível o uso de fundos cotados com a mínima volatilidade.

Procurar “pechinchas”

“Quem não gosta de um bom desconto?” O certo é que muitos das empresas dos EUA tornaram-se bastante caras e tem sido cada vez mais difícil encontrar valor verdadeiro. Pelo que quando o mercado cai, pode ser uma grande oportunidade de compra”, observa a especialista. O seu conselho para os investidores individuais é “falar com o seu assessor financeiro sobre possíveis oportunidades no mercado que possam complementar a sua carteira no longo prazo”.

Pensar duas vezes antes de atuar

“Se os seus investimentos estão de boa saúde, não faça movimentos bruscos. Ao longo do tempo, os mercados tendem a reequilibrar-se, e é provável que tenha melhores resultados se se mantiver investido numa carteira diversificada, em vez de “entrar” em transações frenéticas e por vezes estranhas”, conclui Pelant sobre esta última dica.  

Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos