Quantidade superior de fundos de obrigações em Portugal


Os fundos domésticos seguem em linha contrária ao que acontece nos países em análise pela EFAMA: em Portugal o grande domínio é nas categorias de ativos mais defensivas - tesouraria e obrigações - enquanto nos restantes domícilios fiscais observa-se a liderança dos fundos de ações. 

Segundo os dados da EFAMA 25,4% dos fundos nacionais pertencem à categoria de fundos de obrigações, sendo seguidos pelos fundos de tesouraria com 15%. Os fundos de ações aparecem apenas na terceira posição com 13,9%.

Os dados de Portugal são diferentes da média da lista dos países de quem a EFAMA apresenta dados. Na lista que contempla mais de 25 países, os fundos de ações lideram com 36,9%, enquanto os fundos de obrigações aparecem com 28,3%. Já os fundos de tesouraria representam 13,3% do mercado europeu de fundos de investimento.

Os que mais investem

Entre a lista de países contemplados pela Associação Europeia, existem cinco países que têm mais de metade dos fundos domésticos na categoria de ações: Alemanha, Eslovénia, Noruega, Reino Unido e Suécia. Seguindo o mesmo raciocínio, na classe de obrigações são apenas dois os países: Áustria e Dinamarca. Nas restantes categoria, destaque para os 51,8% do mercado húngaro que está investido em fundos de tesouraria.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos