Quais os melhores fundos entre anos bissextos?


São várias as histórias – e lendas – por detrás do dia 29 de fevereiro. Uma coisa é certa: acontece apenas de quatro em quatro anos e no ano em que esse dia consta do calendário temos dois grandes eventos desportivos: Os Jogos Olímpicos e ainda o Europeu de futebol.

Passado o dia 29 de fevereiro de 2016, é tempo de fazer o balanço dos melhores fundos nacionais que passaram pelos dois últimos anos bissextos. Entre 29 de fevereiro de 2012 e o mesmo dia de 2016, podemos encontrar cerca de 160 produtos que ‘festejaram’ as duas datas e que registam uma rendibilidade média de 1,93%.

De todos os fundos, aquele que regista maior rendibilidade no período é o Invest AR PPR que é da responsabilidade da Invest Gestão de Activos. No período em questão a valorização anualizada do produto foi de 16,86% com o valor sob gestão a ficar perto dos 8 milhões de euros no final de fevereiro. No final de janeiro o maior investimento em carteira ia para dívida pública espanhola, seguido de dois ETF da iShares: o iShares Euro Stoxx 50 e ainda o iShares Stoxx Europe 50.

Com 13, 21% surge, logo de seguida, o fundo Montepio Euro Healthcare que é da responsabilidade da Montepio Gestão de Activos. No final de janeiro o maior investimento em carteira recaia na cotada Roche, seguido da Novartis, Sanofi e Bayer. Em termos totais, o fundo sectorial que investe no sector da saúde tinha um património superior a 14 milhões de euros.

O top 3 é fechado com um fundo que investe na América do Norte. Trata-se do Santander Acções América que regista, no período em questão, uma rendibilidade de 11,21%. Gerido pela Santander Asset Management o fundo tinha, no final de janeiro, um volume sob gestão de quase 34 milhões de euros. O maior investimento é num ETF da iShares – o iShares Core S&P500 - , sendo seguido das cotadas Apple, Microsoft ou Exxon Mobil.

O poder da diversificação

Destacam-se, ainda, mais três produtos no período em questão. Esses três produtos registam ganhos superiores a 10%, com cada um a investir em diferentes focos. Com ganhos de 10,99% vem o Caixagest Acções EUA, da Caixagest, que olha com atenção para o mercado norte-americano. Já com uma evolução positiva de 10,85% surge o NB Obrigações Europa. Gerido por Vasco Teles da GNB Gestão de Ativos, o fundo investe em obrigações soberanas europeias.

Com o foco nas ações do sector das telecomunicações vem o Montepio Euro Telcos que é da responsabilidade da Montepio Gestão de Activos. No período em questão a sua rendibilidade anualizada foi de 10,34%.

Os 25 fundos com melhor performance nos últimos quatro anos

FundoGestoraRendibilidade (%
Invest AR PPRInvest Gestão de Ativos16,865
Montepio Euro HealthcareMontepio Gestão de Activos13,207
Santander Acções AméricaSantander Asset Management11,211
Caixagest Acções EUACaixagest10,989
NB Obrigações EuropaGNB Gestão de Ativos10,853
Montepio Euro TelcosMontepio Gestão de Activos10,342
IMGA Ações AméricaIM Gestão de Ativos9,566
Montepio Taxa FixaMontepio Gestão de Activos9,435
Caixagest InfraestruturasCaixagest9,405
NB PPRGNB Gestão de Ativos9,379
IMGA Global Equities SelectionIM Gestão de Ativos8,743
BPI América DBPI Gestão de Activos8,600
Caixagest Private EquityCaixagest8,491
BPI Poupança Acções (PPA)BPI Gestão de Activos7,988
Montepio Euro UtilitiesMontepio Gestão de Activos7,905
NB Poupança Ações PPAGNB Gestão de Ativos7,508
NB Rendimento PlusGNB Gestão de Ativos7,188
Optimize Europa ValorOptimize Investment Partners7,150
Optimize Cap Ref PPR ModeradoOptimize Investment Partners6,764
BPI PortugalBPI Gestão de Activos6,497
Banif Acções PortugalBanif Gestão de Activos6,378
Santander PPASantander Asset Management6,229
Optimize Cap Ref PPR AcçõesOptimize Investment Partners6,069
NB Ações AméricaGNB Gestão de Ativos6,043
NB Renda MensalGNB Gestão de Ativos5,983
Fonte: Morningstar no período entre 29 de fevereiro de 2012 a 29 de fevereiro a 2016

 

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos