Tags: Pensões |

Quais os melhores fundos de pensões abertos do último ano?


A Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – publicou a lista dos fundos de pensões abertos com melhor rendibilidade nos últimos doze meses, e na mesma análise podem ser encontrados os produtos da mesma categoria com melhor performance nos últimos cinco anos.

Os cinco fundos de pensões abertos - que no último ano apresentam uma rendibilidade média de 3,08% - são geridos por quatros entidades distintas, com a mesma gestora a comandar os dois primeiros lugares do ranking elaborado pela Associação. Trata-se da Banif Pensões, embora a entidade mandatada para efetuar a gestão dos dois fundos em causa seja a Optimize Investment Partners.

O fundo líder é o Optimize Capital Pensões Acções que nos últimos doze meses regista uma rendibilidade de 4,4%, tendo cerca de 1,2 milhões de euros em património. A volatilidade do fundo foi entre 5% e 10% no período em análise e em termos de ativos em carteira, as ações podem atingir 55% do investimento, com a exposição central de referência a ser de 40%. Já as obrigações têm uma exposição central de referência de 50% com o investimento a poder ser de 75%.

O outro fundo da entidade é o Optimize Capital Pensões Equilibrado. No último ano a sua valorização foi de 3% tendo um património de 1,1 milhões de euros. Constituído no último trimestre de 2010, o fundo pode investir até 85% da sua carteira em obrigações, com o investimento máximo em ações a poder atingir 35%.

Com uma rendibilidade de 2,8% surge o produto mais pequeno de entre os cinco mais rentáveis. Trata-se do Futuro Plus que está sob a responsabilidade da Futuro. No final de setembro o seu património era de 0,1 milhões de euros. Em termos de alocação da carteira, as obrigações variam numa “fatia” entre os 80% e os 95% do investimento. Já as ações podem atingir 15% do montante investido pelo fundo. De notar, também, que o fundo foi criado em meados do ano passado.

Depois do mais pequeno do grupo, surge o maior. Trata-se do BPI Acções que regista uma rendibilidade de 2,7% nos últimos doze meses. O seu património é de quase 57 milhões de euros e os maiores investimentos deste fundo da BPI Vida e Pensões são realizados em ações. Em conjunto com as obrigações, estas duas classes de ativos representam 90% do investimento realizado.

A fechar a tabela dos cinco mais rentáveis surge o Turismo Pensões. O fundo é gerido pela Ocidental Pensões e regista uma valorização de 2,5% nos últimos doze meses. O total do património ascende a 2,7 milhões de euros, com dois terços desse valor a estar aplicado em obrigações. O investimento em ações marca uma posição de 25%, enquanto a liquidez representa 5% do total investido.

Os fundos de pensões abertos mais rentáveis a doze meses

FundoGestoraAtivos sob gestão *Rendibilidade 1 ano (%)
Optimize Capital Pensões AcçõesBanif Pensões1,24,4
Optimize Capital Pensões EquilibradoBanif Pensões1,13,0
Futuro PlusFuturo0,12,8
BPI AcçõesBPI Vida e Pensões56,82,7
Turismo PensõesOcidental Pensões2,72,5

 

* Em milhões de euros. Fonte: APFIPP no final de setembro.

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos