Tags: Pensões |

Quais os maiores fundos de pensões em Portugal?


No final do ano passado, de acordo com a Autoridade de Supervisão de Seguros e de Fundos de Pensões (ASF), os ativos geridos pelos fundos de pensões superavam os 18 mil milhões de euros. Comparativamente com o final do ano de 2014, o aumento nos montantes geridos foi superior a 3,2%.

Através da mesma entidade é possível, também, verificar quais são os maiores fundos de pensões do mercado nacional. Na lista dos maiores 25 fundos de pensões, encontramos três tipos de produtos: Fechado, Aberto e PPR.

Entre os dez maiores fundos de pensões do mercado nacional, nove são fundos fechados. A lista é liderado pelo fundos de pensões do Grupo BCP que tinha, no final do ano passado, um valor provisório de 3,4 mil milhões de euros. Com um valor de 2,3 mil milhões de euros surge, logo de seguida, o fundo de pensões do Pessoal da CGD com o Banco de Portugal – Benefício Definido a fechar o top 3 dos maiores fundos de pensões com mais de 1,6 mil milhões de euros.

Maior fundo aberto é da CGD Pensões...

Entre os dez maiores fundos de pensões, encontramos apenas um que é um fundo aberto. Trata-se do Caixa Reforma Prudente que é gerido pela CGD Pensões. No final do ano passado o produto tinha um montante sob gestão superior a 373 milhões de euros. De acordo com o prospeto do produto, a sua “política de investimento é fortemente conservadora, tendo como principal objetivo a obtenção de rendimentos estáveis ao longo do tempo, com maior exposição às aplicações tradicionais do mercado monetário e de dívida de curto e médio prazo”. Em termos de investimentos, as Obrigações e o Papel Comercial podem ocupar uma fatia da carteira entre 20%-100%, com o imobiliário a ter um intervalo permitido de 0-5% da carteira. Já os produtos de liquidez podem atingir, num máximo, 40% do total da carteira.

...e o maior PPR é da Futuro

Com cerca de 130 milhões de euros em montantes sob gestão vem o PPR 5 Estrelas que é da responsabilidade da Futuro. Este fundo, segundo o prospecto,  está orientado para uma “rendibilidade e segurança numa perspetiva de médio e longo prazo, através de uma adequada diversificação de riscos, com uma carteira de ativos tendencialmente investida na sua maioria em títulos de rendimento fixo (obrigações) da Zona Euro”.

Os maiores fundos de pensões do mercado nacional, por categoria

 

Upload

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos