Tags: Negócio |

Quais os fundos que registam mais de 20 milhões de euros em captações líquidas em 2015?


Os primeiros oito meses do ano têm sido caracterizados pelos altos e baixos tanto dos mercados financeiros como até das próprias captações líquidas. Nos primeiros quatro meses do ano este último indicador mostrou-se bastante positivo – saldo entre subscrições e resgates de 273 milhões de euros - , no entanto nos meses posteriores o vermelho dominou, tendo no último mês sofrido um volte-face com as captações líquidas a crescerem mais de 51 milhões de euros. Desta forma, desde do inicio do ano até ao final do mês passado, as captações líquidas do mercado nacional de fundos de investimento mobiliário regista captações líquidas negativas de 343 milhões de euros.

Dos quase 200 produtos que compõem o mercado, aquele que regista o maior volume em captações líquidas nos primeiros dois terços do ano é o Caixagest Liquidez. Este produto da Caixagest que é também o maior fundo do mercado português consegue apresentar um saldo de entradas líquidas de 225 milhões de euros. No final de agosto o fundo tinha quase 1.425 milhões de euros em ativos sob gestão.

Multiativos dominam lista

Além do já mencionado Caixagest Liquidez, existem mais quatro produtos que conseguem apresentar um fluxo de dinheiro líquido superior a 100 milhões de euros. Desses quatro, três são multiativos e todos com um perfil de investimento defensivo. Assim, a categoria de fundos multiativos defensivos, em 2015, regista captações líquidas de 613 milhões de euros evidenciando-se, portanto, uma preferência dos investidores por produtos que ajudam a balancear a carteira e que permitem uma maior flexibilidade face ao mercado.

Com captações líquidas superiores a 157 milhões de euros figura o Millennium Prestige Conservador. Gerido pela Millennium Gestão de Activos, o fundo já foi o segundo maior do mercado nacional ocupando agora a terceira posição. No final de agosto tinha, em património, mais de 635 milhões de euros.

Os dois outros fundos multiativos defensivos são geridos por diferentes casas de investimento: o Santander Select Defensivo da Santander Asset Management e ainda o Caixagest Seleção Global da Caixagest. O primeiro tem um saldo entre subscrições e resgates no valor de 137 milhões e o segundo regista um saldo de 132 milhões de euros. Em termos de ativos sob gestão, no final de agosto o fundo da Caixagest geria mais do que o da Santander Asset Management, isto é, 249 milhões contra 233 milhões de euros.

A lista dos fundos com entradas de dinheiro liquidas acima dos 100 milhões de euros fica completa com o BPI Liquidez, que segundo a APFIPP é um fundo de obrigações curto prazo. O fundo é gerido pela BPI Gestão de Activos e foi o líder em captações líquidas no mês de maio. Em termos de ativos sob gestão, no final do mês passado, o montante ascendia a 410 milhões de euros, o que fazia do produto o quinto maior do mercado nacional.

Apenas um fundo de ações

Dos 17 produtos que conseguem ter captações líquidas superiores a 20 milhões de euros, apenas um investe no mercado de ações. Trata-se do Caixagest Ações Líderes Globais, da Caixagest, que nos primeiros oito meses do ano atinge um saldo de 80 milhões de euros. É, também o maior produto de ações do mercado nacional somando mais de 138 milhões de euros em património.

Os fundos com mais de 20 milhões de euros em captações líquidas em 2015

para aumentar

Fonte: APFIPP no final de agosto.
Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1 3
Anterior 1 3

Próximos eventos