Tags: Pensões |

Quais os fundos PPR que 'dominam' a cinco anos?


Tal como a máxima financeira de não colocar os ovos todos no mesmo cesto, o investidor também deve ser paciente e pensar no longo prazo, isto na esmagadora maioria dos investimentos. Para quem investe a pensar na reforma, ser paciente e pensar a longo prazo é essencial, sem nunca se esquecer o acompanhamento pontual dos investimentos, de modo a evitar alguns dissabores no futuro.

Depois de termos analisado os Fundos PPR nos últimos doze meses, é hora de vermos a mesma categoria mas num período maior, a cinco anos. Nesse período - com término a 31 de janeiro - o fundo que melhor rendibilidade apresenta é o NB PPR que é gerido por Paulo Joaquim da GNB Gestão de Ativos. No período em análise regista ganhos anualizados de 9,5% com o património a situar-se em perto dos 14 milhões de euros, com mais de 72% da carteira a estar aplicada em obrigações. De acordo com a ficha mensal do produto, referente a janeiro, foi a "componente de inflação" que ajudou o produto a progredir, com o gestor a perspetivar que "o foco deverá continuar em boa medida nos bancos centrais", dando o exemplo do BCE que deverá "continuar a atuar no sentido de manter o mercado de dívida estável e com as taxas relativamente ancoradas a níveis historicamente baixos". Relativamente aos EUA, Paulo Joaquim considera importante que se continue a "monitorizar por uma lado a retórica dos seus governadores e por outro a evolução do enquadramento macroeconómico, para tentar antever a evolução da sua política monetária".

A lista contempla, também, três fundos da Optimize Investment Partners, todos eles geridos por Diogo Teixeira: o Optimize Capital Reforma PPR Acções, Optimize Capital Reforma PPR Moderado e ainda o Optimize Capital Reforma PPR Equilibrado. O primeiro regista ganhos anualizados de 6,9% com o património a ficar perto dos 17 milhões de euros. Os restantes dois produtos registam ganhos entre os 6,6% e os 5,9%.

A fechar a lista dos cinco mais rentáveis vem o maior produto destes cincos. Trata-se do PPR 5 Estrelas que está sob alçada da Futuro e que no final de janeiro tinha um património superior a 123,5 milhões de euros. Em termos de rendibilidade, o produto gerou ganhos anualizados de 5,3%.

Invest AR PPR comanda a lista

Tal como na lista a doze meses, também a cinco anos o melhor produto faz parte de uma entidade que não é associada na APFIPP. Trata-se do Invest AR PPR que regista ganhos anualizados de 18,2%, com a volatilidade a situar-se em 9,4%. O seu gestor é Paulo Monteiro, da Invest Gestão de Activos, e na ficha de janeiro referia que o início de 2017 "ficou assinalado pela tomada de posse da Administração norte-americana, num processo que muitos assinalam como sendo um virar de página no processo de liberalização e globalização das relações económicas internacionais que se verificou de forma intensa a partir da década de 80 do séc. XX".

Nesse sentido, o profissional antevê um "um novo período de maior proteccionismo económico" que poderá conduzir a um "menor ritmo do crescimento económico mundial em favor de uma maior homogeneidade na distribuição dos benefícios desse crescimento". Paulo Monteiro refere, também, que se registou, em janeiro, uma "valorização do EUR face ao USD e um aumento do prémio de risco dos países periféricos da zona Euro", com Portugal a destacar-se aqui pela negativa. "A situação política na Europa deverá agora começar a prevalecer nos mercados, sobretudo depois do ritmo da Administração Trump abrandar", concluiu o gestor.

Profissionais
Empresas

Próximos eventos