Quais os fundos mais rentáveis nos primeiros dois meses de 2016?


Os meses de janeiro e de fevereiro foram muito turbulentos nos mercados financeiros. Por exemplo, o principal índice bolsista nacional – PSI20 – decresceu 10,3% nos primeiros dois meses de 2016 com a volatilidade acumulada a superar os 30,3%, segundo dados publicados pela CMVM.

A volatilidade e as quedas de rendibilidade também têm afetado os fundos de investimento nacionais. De acordo com os dados disponibilizados pela Morningstar, através da sua plataforma online, o mercado nacional no período em questão apresenta uma rendibilidade média de -4,29%. Ainda assim, existem alguns produtos que conseguem ser noticia pela positiva nos primeiros dois meses do ano. Dos cerca de 190 produtos que compõem o mapa nacional, aquele que mais rendibilidade acumula em janeiro e fevereiro é o fundo fechado BPI Metais Preciosos, que é da responsabilidade da BPI Gestão de Activos. No período em análise a sua rendibilidade superou os 21,68%. Em termos de ativos sob gestão, no final de janeiro, ficava perto dos 3 milhões de euros com o maior investimento a ser realizado no Sprott Physical Gold Trust, um Closed-End Trust da Sprott Asset Management. Destaque, ainda, para o facto deste produto ter sido o mais rentável de fevereiro.

Acima de 5% de ganhos surge apenas mais outro fundo. Trata-se do NB Brasil que é gerido pela GNB Gestão de Ativos e que regista ganhos de 5,47% nos primeiros dois meses do ano. Foi o segundo melhor fundo do mês de fevereiro, aproveitando da melhor forma a subida do índice bolsista ‘canarinho’. O Bovespa, no segundo mês do ano, registou uma subida de 5,91% que terá sido suportada pelo regresso de estrangeiros ao mercado acionista brasileiro.

Quatro acima de 1%

Destacam-se, ainda, mais quatro produtos que conseguiram ter ganhos superiores a 1% nos primeiros dois meses do ano. Com uma rendibilidade de 2,52% vem o Caixagest Obrigações LP que é da responsabilidade da Caixagest e que no final de janeiro registava um volume sob gestão superior a 37 milhões de euros.

Os restantes três produtos encontram no intervalo entre 1% e 2%. Com 1,38% de ganhos vem o IMGA Global Bond Selection que é da responsabilidade da IM Gestão de Ativos, sendo seguido do Caixagest Private Equity, da Caixagest, com uma evolução positiva de 1,03%. Já com 1,01% de ganhos vem o MCO2 New Energy que é gerido pela MCO2. Trata-se de um Fundo Especial de Investimento Fechado que efectua investimento directo em projectos relacionados com a produção de energia a partir da utilização de fontes de energia renovável.

Os 10 fundos mais rentáveis no primeiro bimestre do ano

FundoGestoraRendibilidade 2 Meses (%)
BPI Metais Preciosos *BPI Gestão de Activos21,677
NB BrasilGNB Gestão de Ativos5,467
Caixagest Obrigações LPCaixagest2,522
IMGA Global Bond SelectionIM Gestão de Ativos1,383
Caixagest Private Equity Caixagest1,034
MCO2 New Energy *MCO21,010
Santander Poupança Futura FPRSantander Asset Management0,683
Caixagest InfraestruturasCaixagest0,482
IMGA Prestige Global BondIM Gestão de Ativos0,462
Caixagest Rendimento NacionalCaixagest0,404
Fonte: Morningstar Direct. * Fundo Fechado
Upload
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos