Tags: Negócio | Emergentes |

Quais os fundos com mais de 5% de ganhos em 2016?


Já passaram cinco meses desde que 2016 se iniciou, e neste período viu-se um pouco de tudo. A volatilidade a tomar conta dos mercados, as rendibilidades a caírem bastante e a recuperarem nas últimas semanas, entre outros aspectos relevantes.

Apesar do início pouco auspicioso de 2016, os últimos tempos têm puxado os fundos de investimento "para cima". Ainda assim, e segundo os dados disponibilizados pela Morningstar, através da sua plataforma online, a rendibilidade média do mercado nacional desde do início do ano até ao final do mês passado, é de -0,68%, com cerca de 80 produtos a apresentarem retorno positivo.

De todos os produtos que apresentam rendibilidade positivas, existem sete que conseguem superar os 5% de ganhos. O camisola amarela é o BPI Metais Preciosos que é gerido pela BPI Gestão de Ativos. Nos primeiros cinco meses do ano regista ganhos de 35,66%. Trata-se de um fundo fechado que gere mais de 4 milhões de euros e que permite o acesso a um cabaz diversificado de metais preciosos através da exposição a fundos de terceiros. Os metais preciosos têm-se destacado em 2016, dando como exemplo o Bloomberg Commodity Index, que já valorizou cerca de 15% este ano. Também o ouro e a prata se têm destacado, com estes metais preciosos a valorizarem cerca de 20%.

Brasil em destaque

Os restantes fundos com mais de 10% de ganhos investem todos no mercado brasileiro, tendo aproveitado da melhor forma a subida das bolsas ‘canarinhas’ e ainda a questão cambial. Por exemplo, o MSCI Brazil cresceu, no período em análise, mais de 17,99%. Fazem parte de duas entidades gestoras: a BPI Gestão de Activos e ainda da GNB Gestão e Ativos.

O segundo fundo mais rentável em 2016 é o BPI Brasil Valor. Nesse período a sua rendibilidade é de 24,66% e tinha, no final de maio, pouco mais de um milhão de euros em património. Mais de 80% da carteira está aplicada em ações, com destaque para a Companhia de Saneamento Básico e para a CETIP.

O outro fundo da entidade que surge é o BPI Brasil que atinge ganhos de 17,13%. Com mais de 25 milhões de euros em património, o fundo tem como principal investimento dívida pública do país e ainda do Banco do Brasil.

Ambos os fundos são geridos por José Mendes e, da entidade, no início do ano, João Caro Sousa, gestor da casa, escreveu na Funds People acerca da evolução da situação económica e política no Brasil.

Da GNB Gestão de Ativos o fundo que aparece é o NB Brasil que é da responsabilidade de Ricardo Santos. Em 2015 atinge ganhos, em euros, de 19,42% com o património a ultrapassar o valor de um milhão de euros. Em termos de investimento, podemos encontrar dívida soberana nas principais posições. Tal como João Caro Sousa, Ricardo Santos também comentou recentemente a situação no Brasil.

Também com investimento no mercado brasileiro, embora com uma valorização abaixo de 10%, figura o Banco BIC Brasil. Gerido pela Dunas Capital, o fundo regista ganhos de 8,59% no período em questão.

Em busca de oportunidades

Existem mais dois fundos que conseguem ter rentabilidades acima de 5% em 2015: o BPI Reestruturações e ainda o Caixagest Matérias Primas.

O fundo da BPI Gestão de Activos atinge ganhos de 7,58% e geria, no final de maio, mais de 27 milhões de euros. Segundo o prospeto do produto o seu principal objetivo é o de “investir em ações ou ativos equiparados de empresas que no entender da sociedade gestora podem vir a beneficiar de reestruturações operacionais e financeiras ou oferecem potencial de valorização face às perspectivas de reestruturação do sector económico onde essas empresas se inserem.” Entre as maiores cotadas em carteira encontramos a Novartis, a Nevsun e ainda a Unilever.

O fundo da Caixagest investe em “ativos expostos aos principais sectores do mercado global de matérias primas”, onde se destaca o crude, o trigo, o milho, o ouro ou a prata, entre outros. Os seus ganhos em 2016 são de 7,38% com o património a superar os 3,5 milhões de euros. O investimento é realizado através de fundos de investimento de casas internacionais.

Os fundos com mais de 5% de ganhos em 2016

Fundo Gestora Rendibilidade 2016 (%)
BPI Metais Preciosos BPI Gestão de Activos 35,662
BPI Brasil Valor BPI Gestão de Activos 24,659
NB Brasil GNB Gestão de Ativos 19,419
BPI Brasil BPI Gestão de Activos 17,126
Dunas Banco BIC Brasil Dunas Capital 8,594
BPI Reestruturações BPI Gestão de Activos 7,581
Caixagest Matérias Primas Caixagest 7,379

Fonte: Morningstar no final de maio. Rendibilidades em euros.

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos